Indianos usam internet grátis para ver conteúdos pornográficos

O serviços de Wi-Fi público gratuito lançados pela Google e pelo Facebook não estão a ser utilizados como originalmente pretendido.

© Reuters
Tech Wi-Fi

São bem conhecidas as iniciativas de grandes tecnológicas de oferecer meios de acesso à internet em países com áreas sem cobertura de internet. Uma das medidas para contribuir passa pela integração de acessos Wi-Fi públicos como estações de comboios, com a Google e o Facebook a serem algumas das empresas a empreenderem esse esforço. Porém, o uso que os utilizadores dariam a essa ligação à internet parece ter sido mal calculado.

PUB

Conta o The Economic Times que a maioria dos acessos feitos em estações de comboios na Índia destina-se a ver conteúdos pornográficos, informações que surgem de dados reunidos pela fornecedora de internet RailTel (parceira da Google) que se ocupa de abastecer de internet grátis 23 estações diferentes.

O grande acesso a sites pornográficos em ligações Wi-Fi públicas não é exclusivo da Índia. Recorda o The Next Web que no passado os pontos de acesso em Nova Iorque padeceram deste tipo de utilização. A cadeia de fast-food McDonald’s também conhece bem este problema, tendo optado por bloquear por inteiro o acesso a este tipo de sites.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser