Meteorologia

  • 27 SETEMBRO 2021
Tempo
20º
MIN 14º MÁX 26º

Edição

Activision Blizzard processada por ser "terreno fértil para assédio"

Processo refere que as mulheres são particularmente vulneráveis na empresa.

Activision Blizzard processada por ser "terreno fértil para assédio"

O estado da California (EUA) está a processar oficialmente a Activision Blizzard por criar um “terreno fértil para assédio e discriminação” entre os trabalhadores, sobretudo entre as mulheres que (de acordo com o processo) são sujeitas a assédio da parte dos executivos.

O processo concentra-se também na discriminação que as mulheres sofrem enquanto trabalhadoras na Activision Blizzard, notando que são alvo de maior escrutínio do que os homens e têm um salário inferior do que colegas masculinos nas mesmas posições.

“Mulheres e raparigas compõem quase metade dos jogadores nos EUA mas a indústria dos videojogos continua a atender aos homens. Infelizmente, o crescimento percentual de dois dígitos, as receitas anuais de dez dígitos e as recentes campanhas de marketing de diversidade da Activision Blizzard fizeram pouco para mudar isso”, pode ler-se no processo

Entretanto, conta o CNet que a Activison Blizzard já veio a público responder, notando que a empresa é hoje em dia um lugar diferente. “Ao longo dos últimos anos e continuando desde que começou a investigação inicial, fizemos mudanças significativas em relação à cultura da empresa e refletir uma maior diversidade dentro das nossas equipas de liderança”, pode ler-se no comunicado da empresa.

Leia Também: Ubisoft acusada de “assédio sexual institucionalizado” em França

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório