Meteorologia

  • 24 OUTUBRO 2017
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

Cristas diz que CDS está quer deixar de ser carro de cinco lugares

A candidata centrista a Lisboa juntou-se hoje à parada de automóveis antigos, apoiando os comerciantes da capital, e disse que o partido está animado para ter presidentes de câmara que deixem de caber num carro de cinco lugares.

Cristas diz que CDS está quer deixar de ser carro de cinco lugares
Notícias ao Minuto

14:53 - 24/09/17 por Lusa

Política Autárquicas

"Esta é uma mostra de carros antigos que mostra a vivacidade dos eventos da cidade de Lisboa e está organizada em conjunto com a União dos Comerciantes e eu não perco uma oportunidade para estar também junto da União dos Comerciantes", afirmou Assunção Cristas aos jornalistas.

No topo do Parque Eduardo VII, a cabeça de lista da coligação "Pela Nossa Lisboa" (CDS-PP/MPT/PPM), que é simultaneamente líder dos centristas, esteve acompanhada de dirigentes da União das Associações de Comércio e Serviços (UACS) e do Clube de Automóveis Antigos da Costa Azul.

A candidata percorreu os carros expostos, antes de partirem em parada para a Avenida da Liberdade, e escolheu como favorito um clássico jipe verde azeitona "porque é um carro de trabalho, todo o terreno" e, sempre sem querer quantificar objetivos nacionais para o partido, admitiu timidamente esperar que os presidentes de Câmara do CDS possam deixar de caber num carro de cinco lugares, corresponde às cinco câmaras governadas pelos centristas.

"Eu vi ali um [carro] maiorzinho, mas mesmo assim acho que já não vai chegar para nós. Vamos trabalhar para crescer em mandatos, em vereadores, em deputados municipais, talvez em Câmaras, vamos ver. Vamos ver o que nos espera o dia 01, mas estamos animados", afirmou a presidente centrista, que tem evitado determinar objetivos nacionais e também para a sua candidatura em Lisboa.

Sobre o comércio na capital, Cristas disse que é uma área a precisar "de estratégia, de trabalho conjunto dos comerciantes e da Câmara Municipal".

"Temos um comércio de proximidade que nem sempre corresponde ao comércio de uma cidade que está viva e onde o comércio é também sinal de ânimo, de animação, e reflete uma população que existe na cidade", sustentou.

Assunção Cristas sublinhou que "uma cidade envelhecida, com menos pessoas novas, menos famílias, vê-se também um comércio de proximidade que não está tão animado como poderia estar".

A 01 de outubro concorrem em Lisboa Assunção Cristas (CDS-PP/MPT/PPM), João Ferreira (CDU), Ricardo Robles (BE), Teresa Leal Coelho (PSD), o atual presidente, Fernando Medina (PS), Inês Sousa Real (PAN), Joana Amaral Dias (Nós, Cidadãos!), Carlos Teixeira (PDR/JPP), António Arruda (PURP), José Pinto-Coelho (PNR), Amândio Madaleno (PTP) e Luís Júdice (PCTP-MRPP).

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório