Meteorologia

  • 16 JULHO 2024
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 26º

Costa acusa PSD/CDS de não ter fornecido dados sobre situação real do país

O secretário-geral do PS acusou hoje a coligação PSD/CDS-PP de não ter fornecido o essencial dos dados económicos e financeiros sobre a situação do país, no âmbito das negociações para a procura de uma solução de Governo.

Costa acusa PSD/CDS de não ter fornecido dados sobre situação real do país
Notícias ao Minuto

23:44 - 16/10/15 por Lusa

Política Entrevista

"O essencial dos dados económicos e financeiros, cuja informação solicitámos, não nos foi dada e é muito importante que nos seja dada, porque em cada encontro que tivemos fomos sendo sempre surpreendidos. Foram sempre deixando caindo uma nova surpresa desagradável que se vai tornar pública um dia", advertiu António Costa esta noite numa entrevista à TVI24.

Não querendo revelar o teor das conversas tidas com os líderes do PSD, Pedro Passos Coelho, e do CDS-PP, Paulo Portas, o secretário-geral do PS afirmou que o documento da coligação tinha "omissões gravíssimas" e que "infelizmente, os portugueses hão de saber porque há um limite para a capacidade de o Governo omitir e esconder do país dados sobre a situação efetiva e real" em que Portugal se encontra.

"Digo isto com muita preocupação", enfatizou.

"É por isso que temos insistido muito com o Governo da necessidade de dar uma resposta cabal a toda a informação que nós solicitámos e que a não revelação e não transmissão de toda a informação que nós solicitámos infelizmente é um dos piores sinais da forma como o Governo (...) tem estado a lidar connosco e de facto mina a confiança sobre a seriedade" das negociações, considerou António Costa.

Neste sentido, o secretário-geral do PS acusou ainda Passos Coelho de não ter "uma cultura de diálogo e de compromisso".

PS e a coligação PSD/CDS-PP mantiveram dois encontros após as eleições legislativas de 04 de outubro, os quais foram considerados inconclusivos.

Nas eleições legislativas de 04 de outubro, a coligação Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) perdeu a maioria absoluta e obteve 107 mandatos (89 do PSD e 18 do CDS-PP). O PS elegeu 86 deputados, o BE 19, a CDU 17 (dois do PEV e 15 do PCP) e o PAN elegeu um deputado.

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, anunciou na quinta-feira que recebe os partidos políticos que elegeram deputados nas legislativas de 04 de outubro nos próximos dias 20 e 21.

A Constituição da República estabelece que o "Primeiro-Ministro é nomeado pelo Presidente da República, ouvidos os partidos representados na Assembleia da República e tendo em conta os resultados eleitorais".

Recomendados para si

;
Campo obrigatório