Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2021
Tempo
10º
MIN 7º MÁX 12º

Edição

"António Costa está a fazer um jogo perigoso"

"António Costa tem agora uma oportunidade de demonstrar que é um líder à altura de Mário Soares", disse o ex-ministro das Finanças.

"António Costa está a fazer um jogo perigoso"

O antigo ministro das Finanças, Eduardo Catroga, acredita que só um acordo entre o primeiro-ministro Passos Coelho e o secretário-geral do PS António Costa poderá garantir uma solução de governabilidade estável.

Em declarações à Rádio Renascença, Catroga refere que o líder do PS está a fazer um “jogo perigoso” ao admitir uma aliança com a Esquerda, acrescentando que é uma “metodologia negocial incorreta quando nem sequer devia pôr em causa a coligação vencedora das eleições”.

“António Costa está a depender de partidos da Esquerda dura e de oposição ao PS. É uma posição muito mais desconfortável do que a posição teórica de Pedro Passos Coelho”, frisa.

Eduardo Catroga sublinha ainda que o “Partido Socialista é um partido europeu, portanto todos os compromissos que assume são no quadro da União Europeia e da Zona Euro, ao contrário do que acontece com os partidos à esquerda do PS”.

O essencial na chegada a um acordo é que “os mercados financeiros não percecionem risco da nossa parte. Seria muito mau para a economia e para a sociedade portuguesa se, de um momento para o outro, as taxas de juro começassem a subir, com prejuízo grave para as famílias e para as empresas”.

Para o antigo ministro, “o bom senso” deve prevalecer, ou seja, o ideal era “um entendimento entre PS e PSD”.

"António Costa tem agora uma oportunidade de demonstrar que é um líder à altura de Mário Soares", remata.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório