Meteorologia

  • 28 FEVEREIRO 2024
Tempo
16º
MIN 9º MÁX 16º

"Gravosas e intoleráveis". IL critica medidas do PS para os médicos

As medidas "mostram o desespero de Pedro Nuno Santos e do PS face à situação de degradação a que deixaram a que o SNS e as carreiras médicas chegassem", acusou Rui Rocha.

"Gravosas e intoleráveis". IL critica medidas do PS para os médicos
Notícias ao Minuto

12:36 - 12/02/24 por Notícias ao Minuto

Política Iniciativa Liberal

O líder da Iniciativa Liberal (IL), Rui Rocha, criticou, esta segunda-feira, duas medidas apresentadas no programa eleitoral do Partido Socialista (PS) em relação aos médicos, considerando serem "gravosas e intoleráveis".

"A primeira é a possibilidade de os médicos, no caso de um dia optarem por fazer a sua carreira profissional no estrangeiro, terem de devolver o custo da sua formação", começou por referir aos jornalistas, após uma reunião com Jorge Roque da Cunha, presidente do Sindicato Independente dos Médicos, em Lisboa.

"A outra é uma espécie de prisão para os médicos que teriam de ficar no SNS [Serviço Nacional de Saúde] um determinado período de tempo também para compensar a formação que obtiveram", acrescentou.

Para o líder liberal, "não é assim que se resolvem as coisas" e as medidas "mostram o desespero de Pedro Nuno Santos e do PS face à situação de degradação a que deixaram a que o SNS e as carreiras médicas chegassem".

Rui Rocha destacou a necessidade de "criar as condições para que haja motivação dos médicos" para fazerem o seu trabalho de "forma digna e com condições".

"O que é preciso fazer é uma coisa muito simples: racionalidade da gestão", considerou, explicando que tal passaria por não "contratar à peça" e "valorizar as carreiras médicas".

Sublinhe-se que o programa eleitoral do PS - um documento de 144 páginas, intitulado ‘Plano de Ação para Portugal Inteiro’ - foi apresentado, no domingo, pelo secretário-geral do partido, Pedro Nuno Santos.

Leia Também: País tem prova "do que é uma maioria e do seu péssimo funcionamento"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório