Meteorologia

  • 24 JULHO 2024
Tempo
23º
MIN 20º MÁX 38º

TAP. Presidente executiva ouvida em 4 de abril na comissão de inquérito

A presidente executiva da TAP, Christine Ourmières-Widener, ainda em funções, vai ser ouvida na comissão parlamentar de inquérito em 04 de abril, num primeiro grupo de audições que arrancam quarta-feira com a Inspeção-Geral de Finanças (IGF).

TAP. Presidente executiva ouvida em 4 de abril na comissão de inquérito
Notícias ao Minuto

17:35 - 24/03/23 por Lusa

Política Christine Ourmières-Widener

Segundo adiantou à Lusa fonte da comissão parlamentar de inquérito à gestão política da TAP, as primeiras seis audições já foram marcadas, começando na quarta-feira pela IGF e, no dia seguinte, o administrador financeiro da transportadora, Gonçalo Pires.

Para 04 de abril foi agendada a audição Christine Ourmières-Widener e, no dia seguinte, será a vez da antiga administradora e ex-secretária de Estado Alexandra Reis, cuja indemnização pela saída da TAP está no centro desta polémica.

Na semana a seguir à Páscoa, a comissão decidiu ouvir, em 11 de abril, o presidente de conselho de administração, Manuel Beja, e, no dia 13, a Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Na reunião desta semana, os deputados aprovam a audição de seis dezenas de personalidades no âmbito desta comissão de inquérito, tendo decido dar prioridade a estes seis nomes cujas datas foram agora definidas.

Além destes nomes, os partidos querem também ouvir o ministro das Finanças, Fernando Medina, e os antigos governantes Pedro Nuno Santos, João Leão, Mário Centeno, Hugo Mendes, entre outros.

Da longa lista fazem parte também diferentes responsáveis -- atuais e antigos -- da TAP, sindicatos, os empresários Humberto Pedrosa e David Neeleman e ainda os advogados das sociedades que estiveram envolvidos na negociação da saída de Alexandra Reis.

No passado dia 03 de fevereiro, a proposta do BE para constituir uma comissão de inquérito à tutela política da gestão da TAP, com duração de 90 dias, foi aprovada no parlamento, com a abstenção do PS e PCP e os votos a favor dos restantes partidos.

O texto aprovado sem votos contra estabelece uma comissão parlamentar de inquérito "à tutela política da gestão da TAP" que incida em particular entre 2020 e 2022, averiguando a entrada e saída da antiga governante Alexandra Reis e as responsabilidades da tutela nas decisões tomadas.

O inquérito parlamentar à TAP é presidido pelo socialista Jorge Seguro Sanches, que terá como 1.º vice-presidente o deputado do PSD Paulo Rios de Oliveira e como 2.º vice-presidente o deputado do Chega Filipe Melo.

Leia Também: Comissão de inquérito à TAP quer fazer 60 audições. Começam para a semana

Recomendados para si

;
Campo obrigatório