Meteorologia

  • 17 JULHO 2024
Tempo
27º
MIN 16º MÁX 29º

CGA? BE diz que dados sobre subvenções vitalícias devem ser conhecidos

A coordenadora do BE, Catarina Martins, considerou hoje que a transparência obriga a que os dados sobre as subvenções vitalícias pagas pela Caixa Geral de Aposentações sejam conhecidos.

CGA? BE diz que dados sobre subvenções vitalícias devem ser conhecidos
Notícias ao Minuto

13:19 - 06/02/23 por Lusa

Política Bloco de Esquerda

No final de uma visita à Feira de Espinho, que marcou o arranque das jornadas parlamentares do BE, que serão em Aveiro e Viseu, Catarina Martins foi questionada sobre a notícia, divulgada domingo pelo Correio da Manhã, de que a ministra da Segurança Social e a Caixa Geral de Aposentações (CGA) estão alegadamente "a esconder o valor real da pensão mensal vitalícia que é paga, neste momento, a 298 beneficiários".

"Nós não vemos que tenha de ser assim. Como sabem para o Bloco de Esquerda foi muito importante acabar com esse regime de privilégio, aliás julgo que o BE foi o primeiro partido a colocar o assunto em cima da mesa. Temos tido uma posição bastante coerente sobre essa matéria", respondeu.

Segundo a bloquista, apesar do regime já não existir, "há algumas pessoas que ainda recebem por causa de um regime antigo", referindo que o partido considera que o regime "não deve existir".

"Não há nada que a transparência não obrigue a publicar, como é natural", enfatizou.

Segundo o jornal, o ministério não disponibilizou os dados, mesmo depois de a Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos (CADA) ter considerado que essa informação "não é de acesso reservado".

Catarina Martins foi ainda questionada sobre a greve dos professores, considerando "natural que os sindicatos tenham dificuldade em perceber aonde é que vão levar umas negociações em que o ministro da Educação diz que quer negociar e o ministro das Finanças diz que não há margem de negociações".

"Caro fica ao país ter neste momento escolas sem professores não por causa da greve, mas porque não há quem queria ser professor em Portugal", disse.

Sobre a notícia do DN de hoje que dá conta de vozes da oposição interna à liderança do BE que consideram que é preciso renovação, a líder bloquista foi perentória: "nós no Bloco de Esquerda temos muitas vozes plurais e ainda bem, eu estou no início das jornadas parlamentares e como é óbvio até me ficaria mal falar da convenção nacional do Bloco de Esquerda".

A próxima Convenção Nacional do BE vai decorrer em 27 e 28 de maio, anunciou no sábado a coordenadora bloquista, Catarina Martins, depois da reunião da Mesa Nacional do partido que tomou esta decisão.

Questionada na altura pelos jornalistas sobre se será recandidata ao cargo de liderança, Catarina Martins respondeu: "Eu estou a dar-vos as conclusões da Mesa Nacional de hoje, da direção que existe hoje. Como compreende não teria nenhum sentido que eu falasse de candidaturas no dia de hoje. Teremos outras oportunidades para o fazer".

A XII Convenção Nacional do BE, a última reunião magna do partido, teve lugar em 22 e 23 de maio de 2021 e foi pela primeira vez realizada no distrito do Porto, mais concretamente em Matosinhos.

Leia Também: TAP. Portugueses "chamados para salvar" e privados "chamados para lucrar"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório