Meteorologia

  • 15 ABRIL 2021
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 21º

Edição

CDS quer chamar à AR representantes dos reitores e institutos politénicos

O CDS-PP requereu hoje, com caráter de urgência, a audição conjunta no parlamento do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas e do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos para abordarem questões como a avaliação de alunos e docentes.

CDS quer chamar à AR representantes dos reitores e institutos politénicos
Notícias ao Minuto

15:43 - 02/03/21 por Lusa

Política CDS

Num requerimento divulgado hoje e enviado ao presidente da Comissão de Educação, Ciência, Juventude e Desporto, o CDS propõe, "com urgência, a audição conjunta do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP) e do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP)".

O objetivo da audição é estas entidades darem "conta de como pretendem lidar" com questões que o CDS assinala que as universidades e os institutos politécnicos terão de ponderar, nomeadamente "quanto ao combate ao abandono escolar", à "avaliação dos alunos, para garantir o seu valor e justiça", à "avaliação dos docentes, tendo em conta que, em alguns casos, o seu tempo terá sido empregue na dimensão pedagógica do ensino a distância e menos na componente de investigação" e ainda quanto "ao prazo dos contratos a termos de docentes em atividade no segundo semestre".

O CDS-PP refere que, "tal como aconteceu no ano letivo passado, os calendários letivos -- e épocas de exames -- podem vir a ser prolongados, sobretudo no caso dos cursos que têm uma vertente mais prática ou exigem a realização de estágios".

"Pelo segundo ano letivo consecutivo, o ensino superior vê forçada a migração para o ensino à distância para evitar a propagação da covid-19. Há quase um ano que as salas de aulas, os laboratórios e os anfiteatros das universidades e institutos politécnicos estão praticamente vazias, e muitos estudantes não têm as condições adequadas para acompanhar as aulas e garantir o retorno do seu esforço ou investimento", assinala o CDS-PP.

Os centristas alertam também que "o ensino à distância inibe a verdadeira experiência de vida no 'campus', o convívio entre estudantes, a criação de redes e contactos para o futuro e, muito importante, dificulta o confronto de ideias e a discussão, essenciais para a apropriação e consolidação do conhecimento".

"Perante esta realidade, e pese embora o esforço de adaptação das instituições de ensino superior, as universidades e os politécnicos terão um conjunto de decisões a ponderar", considera o CDS-PP.

Leia Também: CDS diz que apoios não chegam e pede plano de desconfinamento à inglesa

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório