Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 6º MÁX 18º

Edição

PAN quer explicações do Governo sobre irregularidades na vacinação

O Pessoas-Animais-Natureza (PAN) mostrou-se hoje preocupado com as irregularidades identificadas na administração das vacinas contra a covid-19, que justificaram a demissão do coordenador do plano de vacinação, e pediu explicações ao Governo.

PAN quer explicações do Governo sobre irregularidades na vacinação
Notícias ao Minuto

18:42 - 03/02/21 por Lusa

Política Covid-19

Em declarações aos jornalistas na Assembleia da República, a deputada Bebiana Cunha começou por reconhecer "o trabalho feito" pelo coordenador da 'task force' para o Plano de Vacinação contra a covid-19 em Portugal, Francisco Ramos, que se demitiu do cargo.

A deputada do PAN considerou que a justificação apresentada por Francisco Ramos merece "um cabal esclarecimento por parte do Governo" e mostrou-se preocupada também com "as alegadas irregularidades que têm acontecido um pouco por todo o país".

Bebiana Cunha referiu que existem "pessoas a passar à frente da sua vez, vacinas a serem atribuídas sem qualquer diretriz ou sem qualquer lógica, apenas porque são excedentárias", salientando que, para o PAN, isso "é incompreensível" e não é "aceitável que se continue a passar estas irregularidades".

"Há aqui uma necessidade urgente de o Governo se pronunciar face a esta matéria, e nós esperamos que o faça o quanto antes", destacou, querendo saber se está em causa "falta de comunicação, falta de diretrizes", e o que vai "o Governo efetivamente fazer".

O PAN questionou também "quem será a pessoa que irá substituir o coordenador, e que moldes é que terá para desenvolver o seu trabalho".

A deputada Bebiana Cunha referiu ainda que "desde o início deste processo do plano de vacinação, o PAN tem alertado constantemente para a necessidade deste grupo técnico ter tempo para fazer o seu trabalho, ter autonomia para fazer o seu trabalho", e advogou que "sempre houve aqui, de alguma forma, uma ingerência política naquele que é o trabalho dos técnicos".

"O Governo tem de assegurar que não exista essa ingerência, que haja aqui uma autonomia técnica para fazer o seu trabalho, para levar a bom porto aquilo que todos ansiamos, que é que o plano de vacinação decorra da forma mais eficiente possível e mais justa possível", salientou a parlamentar.

O Ministério da Saúde anunciou hoje que o coordenador da 'task force' para o Plano de Vacinação contra a Covid-19 em Portugal, Francisco Ramos, demitiu-se do cargo, na sequência de "irregularidades detetadas pelo próprio no processo de seleção de profissionais de saúde no Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa, do qual é presidente da comissão executiva".

Indicou também que o funcionamento da `task force´ "mantém-se assegurado pelos restantes membros do núcleo de coordenação", composto por elementos do Ministério da Defesa Nacional, Ministério da Administração Interna, Direção-Geral da Saúde e Autoridade Nacional do Medicamento.

A demissão ocorre numa altura em que são públicas diversas situações de vacinação indevida de várias pessoas em várias regiões do país e no dia em que arranca a vacinação em centros de saúde de idosos com 80 ou mais anos e de pessoas com mais de 50 anos com doenças associadas, numa fase que abrange cerca de 900 mil portugueses.

Leia Também: Rio alerta para "dado alarmante" e diz que vacinação está a "correr mal"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório