Meteorologia

  • 14 OUTUBRO 2019
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Presidente da Câmara de Lagos vai tomar posse como deputada

A presidente da Câmara de Lagos, Joaquina Matos, disse hoje à Lusa que vai assumir o cargo de deputada à Assembleia da República, para o qual foi eleita nas listas do PS pelo círculo de Faro.

Presidente da Câmara de Lagos vai tomar posse como deputada

Questionada pela agência Lusa sobre se iria ficar na Câmara algarvia ou exercer o cargo de deputada, a presidente da autarquia respondeu que iria renunciar ao mandato no município para assumir funções na Assembleia da República (AR), assim que o novo parlamento se constituir.

"Vou assumir o cargo de deputada à Assembleia da República", afirmou Joaquina Matos, que tinha suspendido o mandato durante a campanha eleitoral para ocupar o quarto lugar da candidatura socialista pelo Algarve, mas retomou as funções de presidente da Câmara de Lagos na segunda-feira, após cessar o impedimento que levara à suspensão.

Questionada sobre o tempo que iria permanecer agora na Câmara, até assumir as funções de deputada, Joaquina Matos respondeu que se iria "manter na autarquia até à constituição do novo parlamento, iniciando funções na Assembleia da República desde o início" da legislatura.

A renúncia ao mandato de presidente da Câmara de Lagos será feita, adiantou, "logo que tome posse na Assembleia da República", em data ainda a definir, embora a semana que se inicia a 21 de outubro seja apontada como a mais provável para a constituição do novo parlamento.

Enquanto o seu mandato esteve suspenso, no período entre 23 de agosto e 6 de outubro, o presidente interino foi o vice-presidente da autarquia, Hugo Pereira, que deverá retomar as funções de presidente quando Joaquina Matos renunciar ao cargo.

Questionada pela Lusa, a autarca afastou a hipótese de a população de Lagos se sentir defraudada por deixar a Câmara antes de finalizar o mandato, argumentando que "não existem projetos individuais".

De acordo com Joaquina Matos, que cumpre o seu segundo mandato como presidente, para o qual foi eleita em 2017, a equipa que a tem acompanhado "é coesa e está empenhada em dar continuidade ao projeto" assumido com os eleitores

A socialista disse ter exercido as funções de presidente da câmara com "muito orgulho" e fez votos para que os munícipes daquele concelho "continuem a acreditar na equipa que ficará à frente da gestão municipal", como o fizeram na sua presidência.

"Como deputada, eleita pelo círculo do Algarve, tudo farei para garantir o belm-estar de todos os lacobrigenses e algarvios e salvaguardar os seus interesses", prometeu a ainda autarca de Lagos.

Joaquina Matos ocupou o quarto lugar da lista do PS pelo círculo de Faro às eleições legislativas de 06 de outubro, atrás do também presidente da Câmara de Tavira, Jorge Botelho, que na terça-feira confirmou à Lusa que iria também deixar a presidência quando se constituísse para assumir o cargo de deputado.

O PS repetiu no domingo a vitória eleitoral de 2015 no Algarve, aumentando de quatro para cinco o número de mandatos, enquanto a CDU e o CDS perderam os deputados que mantinham há oito anos pelo círculo eleitoral de Faro, onde é escolhido um total de nove parlamentares.

Os socialistas obtiveram 36,76% dos votos no Algarve, superando o resultado obtido em 2015 (32,77%), enquanto o PSD foi o segundo partido mais votado, com 22,30% dos votos e três deputados, e o Boço de Esquerda a terceira força da região, com 12,31% e um parlamentar eleito.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório