Meteorologia

  • 22 AGOSTO 2019
Tempo
25º
MIN 21º MÁX 27º

Edição

Líder da Federação do PS/Guarda demite-se. Não quer ser "um empecilho"

O presidente da Federação Socialista da Guarda, Pedro Fonseca, disse hoje à agência Lusa que vai demitir-se do cargo por a lista de candidatos às eleições legislativas, liderada por Ana Mendes Godinho, ter sido chumbada pela distrital.

Líder da Federação do PS/Guarda demite-se. Não quer ser "um empecilho"
Notícias ao Minuto

08:09 - 17/07/19 por Lusa

Política Eleições

A lista proposta pela Federação do PS/Guarda foi chumbada por um voto (obteve 29 votos contra, 28 a favor e um branco) na reunião da Comissão Política Distrital realizada na terça-feira à noite.

A lista rejeitada pela Comissão Política Distrital do PS é liderada pela secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, que foi escolhida pelo secretário-geral do PS, António Costa.

Nos lugares seguintes estão, por ordem, os nomes de Pedro Fonseca (líder distrital dos socialistas e vereador na Câmara Municipal da Guarda), Olga Marques (ex-presidente das Mulheres Socialistas no distrito da Guarda, indicada por Celorico da Beira), Fábio Pinto (por indicação da Juventude Socialista), Telma Mano (Figueira de Castelo Rodrigo) e Jorge Liça (Vila Nova de Foz Côa).

Com a rejeição da lista proposta pela Federação, o dirigente Pedro Fonseca disse à Lusa que vai demitir-se hoje do cargo de líder distrital do PS/Guarda e que renunciará ao mandato de vereador na próxima reunião de Câmara, agendada para segunda-feira.

Pedro Fonseca justifica a decisão por ter "maioria na Comissão Política Distrital" socialista e por esta não o ter acompanhado na proposta apresentada.

"O responsável pela lista que foi proposta sou eu. Até hoje tudo o que apresentei à Comissão Política Distrital foi aprovado. O apoio que eu tinha na Comissão Política Distrital desapareceu hoje e, se isso desaparece, eu desapareço com ele. Não tendo apoio, ninguém precisa de me indicar a porta, eu sei sair", justificou.

O socialista, que desempenha as funções de presidente da Federação do PS da Guarda desde março de 2018, disse que a demissão "é irreversível" e que aguarda indicações de Lisboa, da estrutura nacional, para tratar do processo.

O responsável também já comunicou ao presidente da Comissão Política Concelhia local a renúncia ao mandato de vereador na Câmara Municipal da Guarda.

"Não sou um empecilho para o partido, nunca vivi do partido, nunca vivi da politica, nunca tive remuneração nenhuma e vivo de acordo com a ética republicana. Eu não dependo da política, mas dependo dos valores fundamentais da ética republicana", afirmou.

Em relação a Ana Mendes Godinho, proposta por António Costa para liderar a lista pelo círculo eleitoral da Guarda, Pedro Fonseca diz que "é uma excelente cabeça de lista".

"Eu concordei com ela para cabeça de lista. É uma pessoa com um trabalho político extraordinário, com qualidades humanas", disse.

Pedro Fonseca remete mais explicações para uma conferência de imprensa que realizará na quinta-feira, pelas 18h00.

Em 2015, a lista socialista na Guarda foi encabeçada por António José Santinho Pacheco, seguido da atual porta-voz do PS, Maria Antónia de Almeida Santos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório