Meteorologia

  • 23 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Cerca de 7,2 milhões já foram aplicados pelas barragens do Alto Tâmega

A Iberdrola aplicou 7,2 milhões de euros, até ao momento, em medidas de compensação nos municípios afetados pela construção das barragens do Alto Tâmega, que incluem beneficiação de museus, obras de saneamento e equipamentos para bombeiros.

Cerca de 7,2 milhões já foram aplicados pelas barragens do Alto Tâmega
Notícias ao Minuto

14:30 - 14/11/17 por Lusa

País Compensações

Ribeira de Pena, Vila Real, 14 nov (Lusa) - A Iberdrola aplicou 7,2 milhões de euros, até ao momento, em medidas de compensação nos municípios afetados pela construção das barragens do Alto Tâmega, que incluem beneficiação de museus, obras de saneamento e equipamentos para bombeiros.

O Plano de Ação Socioeconómico, assinado com as sete câmaras envolvidas nos projetos, destina cerca de 50 milhões de euros para o desenvolvimento económico, social e cultural da região onde estão a ser construídas as barragens de Daivões, Gouvães e Alto Tâmega.

Sara Hoya, responsável ambiental da Iberdrola, fez hoje, em Ribeira de Pena, um ponto da situação do investimento concretizado até ao momento e que atingiu os 7,2 milhões de euros em obras e equipamentos diversos.

A responsável explicou que parte da verba global de 50 milhões de euros está reservada para gestão dos municípios (24 milhões de euros), enquanto a restante será aplicado em medidas de minimização como as expropriações, transladação de património ou monitorização ambiental (26 milhões de euros).

Os concelhos afetados pelo Sistema Electroprodutor do Tâmega são: Ribeira de Pena, Boticas, Vila Pouca de Aguiar, Chaves, Valpaços, Montalegre e Cabeceiras de Basto.

A Iberdrola promoveu hoje uma visita a algumas das obras financiadas.

Em Ribeira de Pena, destacou a Casa do Produtor, um centro de apoio para agricultores, e o Museu da Escola, que preserva a memória da história da população.

No município de Boticas, a empresa participa na potencialização do Boticas Parque -- Natureza e Biodiversidade, financiando a construção de alojamentos para os visitantes e ações de compensação de fauna e flora da área envolvente.

Até ao momento, o dinheiro foi aplicado em infraestruturas, como arruamentos, arranjos urbanísticos (largos, praças e muros de suporte), abastecimento e saneamento público, obras de beneficiação de museus, casas mortuárias e cemitérios, habitações sociais, balneário pedagógico, parque de campismo, construção de praias fluviais e parques de lazer.

Realizaram-se ainda investimentos em instalações desportivas como campos de futebol, um centro equestre e uma pista de desportos radicais, bem como equipamentos para bombeiros, viaturas e beneficiação de instalações.

A Iberdrola está obrigada à concretização de medidas de minimização dos impactos e a uma monitorização constante da área afetada pelo empreendimento e, por isso, pelo terreno espalhou equipas de 17 arqueólogos e 30 biólogos, entre outros técnicos.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório