Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2017
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 15º

Edição

Atenção a estes esquentadores, falharam nos testes de segurança

Deco testou 11 novos esquentadores, sendo que seis deles não passaram nos testes de segurança.

Atenção a estes esquentadores, falharam nos testes de segurança
Notícias ao Minuto

15:33 - 11/10/17 por Melissa Lopes

País Deco

A Deco testou 11 novos esquentadores, seis dos quais falharam nos testes de segurança de acordo com as normas em vigor.

Durante os testes, a Deco diz ter identificado fugas de dióxido de carbono acima do limite admissível. Um dos modelos testados nem sequer apresenta símbolo de marcação CE.

No seu site, a associação de defesa do consumidor, detalha que “levou para laboratório” quatro esquentadores atmosféricos de exaustão natural e sete ventilados.

“Os nossos testes revelam que estes modelos libertaram gases queimados para a divisão onde estão instalados, gases esses que – ditam as regras de segurança - deveriam sair apenas pela chaminé e ser expelidos para o exterior da habitação. Segundo as medições em laboratório, a quantidade de dióxido de carbono (CO2) libertada provocou um aumento da concentração deste gás junto aos aparelhos superior aos valores máximos admissíveis pela norma”, lê-se.

Nos seis modelos reprovados, acrescenta, “detetámos aumentos de concentração de CO2entre 0,37% e 0,95% (esquentadores atmosféricos) e entre 1,10% e 1,70% (ventilados)”. Sempre que foram detetadas falhas, o teste foi repetido em mais uma amostra do modelo em questão para confirmação dos resultados.

Face a estes resultados, a Deco refere ter procurado reunir com as marcas em causa no sentido de encontrar soluções para os consumidores. Os modelos em causa são o EDESA AQUALUX-11 PN , o FAGOR FEP-11 DL N e o THERMIKET GSC TK-CLA10PRE-GLP , na categoria dos esquentadores atmosféricos de exaustão natural e o FAGOR FEC-11 TF DL N, VAILLANT atmoMAG plus PT 11-4/0 E H, o EDESA AQUALUX-11TFN, na categoria dos ventilados.

Até à data de publicação do artigo, só a Vaillant se mostrou disponível para dialogar com a Deco. “Das restantes marcas ainda não obtivemos resposta. Também já notificámos as autoridades competentes, nomeadamente a ASAE, das conclusões deste estudo”, sublinha-se.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório