Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
21º
MIN 14º MÁX 23º

Foi afetado pela falha informática da British Airways? Saiba o que fazer

Consoante a distância do voo, a causa da perturbação e o número de horas em atraso na chegada, a compensação pode variar entre os 125 euros e os 600 euros por passageiro, diz a AirHelp.

Notícias ao Minuto

18:16 - 29/05/17 por Notícias Ao Minuto

País AirHelp

No sábado passado, uma falha informática levou ao cancelamento de seis voos da British Airways em Portugal, quatro em Faro e dois em Lisboa. Foi afetado por esta situação? Se sim, fique a saber que pode ter direito a uma compensação até 600 euros por passageiro.

Num comunicado enviado ao Notícias ao Minuto, a AirHelp, uma startup fundada em 2013 e que, nas suas próprias palavras, “tem como principal missão ajudar os passageiros aéreos de todo o mundo a obter compensações por atrasos, cancelamentos ou impedimentos de embarque em voos”, apurou vários dados e refere as situações em que pode ser pedida uma compensação, deixando ainda, algumas indicações práticas.

Segundo a AirHelp, o cancelamento dos seis voos com partida de Portugal da British Airways afetou um total de 700 passageiros: 500 em Faro e 200 em Lisboa. Nesse sentido, esta empresa considera que as compensações podem variar entre os 125 € e 600 € por passageiro, “consoante a distância do voo, a causa da perturbação e o número de horas em atraso na chegada”.

“Milhares de passageiros foram afetados em todo o mundo e os horários dos voos ainda estão por normalizar. Como esta falha é da responsabilidade da British Airways, a companhia aérea terá de compensar os passageiros”, afirmou Christian Nielsen, Chief Legal Officer da AirHelp, que aconselha os passageiros afetados a pedirem uma compensação e a “insistirem no seu direito a cuidados, nomeadamente alimentação e alojamento”.

Já Bernardo Pinto, Country Manager da mesma empresa em Portugal e no Brasil, aconselha os passageiros afetados a registarem a hora de chegada ao destino dos seus voos e a evitarem assinar documentos ou aceitar ofertas que possam, eventualmente, prejudicá-los. “A British Airways é também responsável por fornecer refeições e bebidas, assim como ao acesso a comunicações, incluindo dois telefonemas, telex, fax e emails, e ainda alojamento, se necessário, e transporte de e para o aeroporto. Portanto, peçam à companhia aérea para cobrir estes custos, se necessário”, aconselhou.

A AirHelp alerta ainda para o facto de todos os voos com origem num aeroporto da União Europeia estarem protegidos pelo regulamento EC261, que “prevê que os passageiros aéreos sejam compensados financeiramente pelas companhias aéreas em caso de cancelamento do voo, impedimento de embarque ou atraso igual ou superior a três horas”, exceto no caso de incidente se dever a circunstâncias extraordinárias.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório