Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2021
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Assembleia Municipal de Lisboa quer fecho da central de Almaraz

Os deputados da Assembleia Municipal de Lisboa (AML) aprovaram hoje três moções apresentadas pelo Movimento Partido da Terra, Bloco de Esquerda e Partido Ecologista "Os Verdes", criticando a centra nuclear de Almaraz e pedindo o seu fecho.

Assembleia Municipal de Lisboa quer fecho da central de Almaraz
Notícias ao Minuto

21:58 - 17/01/17 por Lusa

País AML

A moção apresentada pelo Partido Ecologista "Os Verdes"(PEV) e que foi aprovada por voto unânime dos deputados municipais, manifestava "preocupação pela eventual decisão de prolongamento do tempo de vida da Central Nuclear de Almaraz, ignorando os impactos sobre o território e a população de Portugal".

O PEV condenava "a possibilidade de decisão do Governo espanhol sobre um projeto de construção de uma nova central de armazenamento de resíduos nucleares em Almaraz, devido aos evidentes impactos e riscos transfronteiriços".

Também a moção apresentada pelo Movimento Partido da Terra (MPT) foi aprovada por unanimidade.

Para além de "condenar a intenção do Governo espanhol de instalar um armazém temporário individualizado de resíduos nucleares", o MPT pretendeu também "saudar e incentivar todos os movimentos, organizações, partidos políticos e populações que se manifestem contra qualquer solução que prolongue a vida útil da Central Nuclear de Almaraz".

O documento saudava ainda "a posição do Governo, de apresentar queixa em Bruxelas".

Apenas a moção apresentada pelo Bloco de Esquerda, e que foi votada por pontos, mereceu uma votação diferente.

O ponto que recomendava à câmara "manifestar-se pela necessidade do encerramento da Central Nuclear de Almaraz" foi aprovado com a abstenção do PSD, enquanto aquele que previa uma saudação aos "manifestantes presentes em Lisboa no passado dia 12 de janeiro em Lisboa frente ao Consulado de Espanha" mereceu o voto contra do PSD e os votos favoráveis das restantes forças políticas.

Na segunda-feira, Portugal, através do Ministério do Ambiente, entregou à Comissão Europeia uma queixa contra Espanha pela decisão de construir um armazém de resíduos nucleares em Almaraz, sem avaliar o impacto ambiental transfronteiriço.

O Governo português defendeu que "não foram avaliados os impactos transfronteiriços", o que está contra as regras europeias.

A funcionar desde o início da década de 1980, a central está situada junto ao Tejo e faz fronteira com os distritos portugueses de Castelo Branco e Portalegre, sendo Vila Velha de Ródão a primeira povoação portuguesa banhada pelo Tejo depois de o rio entrar em Portugal.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório