Meteorologia

  • 16 DEZEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 14º

Edição

PJ deteve quatro suspeitos de associação criminosa

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção, em Sintra e Oeiras, de dois homens e de duas mulheres, suspeitos de integrarem uma associação criminosa para a prática de crimes de insolvência dolosa.

PJ deteve quatro suspeitos de associação criminosa
Notícias ao Minuto

15:17 - 02/04/15 por Lusa

País Guarda

Segundo o Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda, os detidos, com idades compreendidas entre os 32 e os 69 anos, "são suspeitos da transferência simulada da propriedade de várias empresas, com intenção de prejudicar os respetivos credores".

As detenções foram concretizadas na quarta-feira, durante a realização de oito buscas domiciliárias nas localidades de Sintra e de Oeiras.

Segundo a PJ, os detidos, um empresário reformado, um vendedor de automóveis, uma secretária comercial e uma desenhadora de construção civil, são suspeitos de integrarem uma alegada associação criminosa "dedicada à prática de ilícitos de vária natureza, mas onde sobressai os crimes de insolvência dolosa".

"A atividade delituosa do grupo passava essencialmente pela simulação da transferência da propriedade de várias empresas, algumas das quais entretanto declaradas insolventes, para a titularidade de um terceiro, de muito baixa condição socioeconómica, que, astuciosamente e a troco de reduzidas compensações financeiras, era aliciado para aquele efeito", explica a PJ no comunicado.

Fonte da PJ adiantou à agência Lusa que a sede das empresas em causa "era na zona da Grande Lisboa, mas foi transferida para um indivíduo da Covilhã".

Na sequência das buscas realizadas durante a investigação, aquela polícia apreendeu vária documentação "pertinente" relativa à atividade delituosa que é imputada aos suspeitos, três armas do tipo "taser", uma baioneta e quarenta munições de calibre ponto 22.

Segundo a fonte, dois dos detidos terão ainda "arrogado a qualidade de advogados, sem que, na verdade, possuíssem os respetivos títulos".

Os quatro detidos vão ser presentes no tribunal de Castelo Branco, para efeitos de primeiro interrogatório e eventual submissão a adequadas medidas de coação.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório