Meteorologia

  • 22 MAIO 2024
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 22º

Governo aumenta proposta para guardas prisionais, mas não os convence

Sindicatos representativos do setor estiveram hoje reunidos com a ministra.

Governo aumenta proposta para guardas prisionais, mas não os convence
Notícias ao Minuto

17:11 - 16/05/24 por Notícias ao Minuto

País Ministra da Justiça

O Governo propôs aos guardas prisionais exatamente o mesmo que propôs à PSP e GNR: um subsídio diferente de acordo com a categoria de cada profissional, avança a RTP. Contudo, segundo a SIC Notícias, os sindicatos não aceitaram e há novo encontro agendado para dia 27.

De acordo com a estação pública, a nova proposta consiste em que os comissários recebam 14%, os chefes 12% e os guardas 10% do valor do vencimento do Diretor Nacional da PSP ou Comandante Geral da GNR.

Isto representa um aumento de 730 euros para os comissários, 625 euros para os chefes e 521 para os guardas.

A proposta anterior era de 7%, 9% e 12%, respetivamente.

A Ministra da Justiça tinha reuniões agendadas esta tarde com a Associação Sindical de Chefias do Corpo da Guarda Prisional, o Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional e o Sindicato Independente do Corpo da Guarda Prisional para negociações sobre a criação de um subsídio de missão, após um adiamento para apresentação de contrapropostas.

Além da valorização das carreiras, os guardas prisionais reclamam a atualização de salários e suplementos remuneratórios, incluindo a atribuição de um suplemento de missão semelhante ao que foi atribuído à Polícia Judiciária e que também está em negociação com a PSP e a GNR.

De acordo com o SNCGP, há 3.885 guardas prisionais, mas são necessários mais cerca de 1.500.

[Notícia atualizada às 17h54]

Leia Também: Ministra da Justiça volta às negociações com guardas prisionais

Recomendados para si

;
Campo obrigatório