Meteorologia

  • 12 JUNHO 2024
Tempo
19º
MIN 15º MÁX 23º

Hugo já nasceu. É a 1.ª criança concebida após morte do pai em Portugal

O marido de Ângela Ferreira morreu em 2019, mas a inseminação pós-morte possibilitou o nascimento de Hugo Guilherme Castro Ferreira, filho de ambos.

Hugo já nasceu. É a 1.ª criança concebida após morte do pai em Portugal
Notícias ao Minuto

19:57 - 16/08/23 por Notícias ao Minuto

País Inseminação pós-morte

Hugo Guilherme Castro Ferreira, filho de Ângela Ferreira e do marido, Hugo Ferreira, que morreu em 2019, vítima de cancro, nasceu esta quarta-feira, no centro Materno-Infantil do Norte, no Porto, segundo reporta a CNN Portugal. A informação foi depois confirmada pela própria mãe, numa publicação na rede social Instagram.

O nascimento ocorreu pelas 11h09, tornando-se assim na primeira criança concebida em Portugal ao abrigo da lei que regulamenta a inseminação pós-morte.

No momento do nascimento, Hugo Guilherme tinha 3,915 quilogramas e 50,5 centímetros.

Contas feitas, Ângela deu à luz às 39 semanas e dois dias, de cesariana, segundo a estação televisiva.

Devido à nova regulamentação, o bebé é, legalmente, filho de Ângela e de Hugo Ferreira, que morreu em 2019.

De recordar que, em 2020, Ângela Ferreira foi a protagonista de uma reportagem da TVI sobre inseminação pós-morte, contando que queria engravidar através do sémen deixado em criopreservação pelo marido, ainda em vida e antes de morrer de cancro.

A história de Ângela Ferreira deu origem a uma petição que, no espaço de poucos dias, juntou 100 mil pessoas para pedir que a inseminação pós-morte fosse discutida no Parlamento.

A lei foi aprovada, ainda chegou a ser vetada pelo Presidente da República, e acabou por ser promulgada no final de 2021, entrando em vigor em novembro do ano passado e abrindo a porta a que Ângela pudesse finalmente completar o processo.

[Notícia atualizada às 20h12]

Leia Também: Como preparar o seu cão para a chegada de um bebé a casa

Recomendados para si

;
Campo obrigatório