Meteorologia

  • 21 MARçO 2023
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 21º

Covid-19. Mortalidade com tendência estável, mas casos poderão aumentar

Dados revelados este sábado, pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Covid-19. Mortalidade com tendência estável, mas casos poderão aumentar

Ainda que os valores de incidência da Covid-19 tenham estabilizado, o relatório de monitorização da pandemia mais recente, emitido este sábado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), dá conta de que o aumento verificado tanto nos internamentos, como nas sublinhagens em circulação parece sugerir "que a incidência real apresenta ainda uma tendência crescente", à semelhança daquilo que se observou em alguns países europeus.

"No período em análise, observou-se uma manutenção da estabilização dos valores de incidência, com base na notificação obrigatória de casos. No entanto, o aumento observado do número de internamentos por infeção por SARS-CoV-2 e o aumento da prevalência de sublinhagens de interesse com potencial impacte epidemiológico sugerem que a incidência real apresenta ainda uma tendência crescente, padrão semelhante ao observado anteriormente em alguns países europeus", elencou o organismo, notando, contudo, que a linhagem BA.5 da variante Ómicron continuou a ser dominante nesta extensão de tempo.

À semelhança daquilo que foi revelado no relatório de situação semanal, na sexta-feira, o documento indica que "observou-se um aumento do número de internamentos em enfermaria nos grupos etários acima dos 20 anos, e nos cuidados intensivos acima dos 80 anos, ainda que abaixo do limiar crítico definido e do valor máximo da última fase epidémica".

Nessa linha, o impacto da Covid-19 mantém-se reduzido nos "serviços de saúde e na mortalidade geral, traduzido numa mortalidade geral de acordo com o esperado para a época do ano".

"Observou-se um ligeiro aumento da mortalidade específica por Covid-19, ainda assim com uma tendência estável e correspondente a um valor cinco vezes inferior ao valor máximo observado na última fase epidémica", ressalva a DGS.

A entidade aponta ainda que esta situação epidemiológica "suporta a manutenção da vacinação de reforço, as medidas de proteção individual e a comunicação frequente destas medidas à população".

Recorde-se que Portugal contabilizou, no período entre o dia 1 e 7 de novembro, mais 5.291 contágios e 44 óbitos associados à Covid-19, o que representa uma diminuição de 602 casos e de 12 mortes, em relação à semana anterior.

Contudo, os dados revelados na sexta-feira pela DGS registam um aumento no número de internamentos, que se situam nos 571 (mais 46).

Além disso, a taxa de incidência encontra-se nos 51 casos por 100 mil habitantes, enquanto o índice de transmissibilidade (Rt) está nos 0,97.

[Notícia atualizada às 16h46]

Leia Também: Menos casos e óbitos, mais internamentos. Houve 5.291 contágios em 7 dias

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório