Meteorologia

  • 23 JANEIRO 2022
Tempo
15º
MIN 6º MÁX 15º

Edição

Ana Brissos, Diogo Picão e Madalena Palmeirim premiados no Ibermúsicas

Os músicos Ana Brissos, Diogo Picão e Madalena Palmeirim são os primeiros premiados portugueses do Programa de Cooperação Ibero-americana Ibermúsicas, ao qual Portugal aderiu no ano passado, elevando para 14 os países integrados, anunciou a DGArtes.

Ana Brissos, Diogo Picão e Madalena Palmeirim premiados no Ibermúsicas
Notícias ao Minuto

14:33 - 03/11/21 por Lusa

País Ibermúsicas

Na 8.ª edição do Prémio de Criação de Canção 2021, do Programa Ibermúsicas, foram premiados 42 temas inéditos, de mais de 1.100 inscritos, entre os quais três portugueses -- da cantora e compositora Ana Brisssos, do músico, compositor e letrista Diogo Picão e da cantautora e multi-instrumentista Madalena Palmeirim, de acordo com informação disponível no site oficial da Direção-Geral das Artes (DGArtes).

As linhas de apoio do Programa de Cooperação Ibero-americana Ibermúsicas estão este ano, pela primeira vez, abertas a músicos portugueses, depois de Portugal ter aderido, no ano passado.

A adesão de Portugal elevou a 14 os países integrados atualmente no programa: Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Chile, Equador, México, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Uruguai e Venezuela.

Na 8.ª edição do Prémio de Criação de Canção foram distinguidos três artistas por país, com um montante financeiro de mil dólares cada (mil euros para os premiados portugueses).

"Encontram-se ainda em fase de avaliação duas Linhas de Apoio dos Prémios Ibermúsicas 2021, um deles de Composição e o outro de Estreia de Obras", refere a DGArtes.

A DGArtes e o Camões Instituto são as entidades responsáveis pela operacionalização deste programa em Portugal, e o diretor-geral das Artes, Américo Rodrigues, é o representante português no Conselho Intergovernamental e, este ano, faz parte do Comité Executivo Ibermúsicas.

A contribuição anual de Portugal para este programa, de 120 mil euros, é suportada pelos ministérios da Cultura e dos Negócios Estrangeiros, através da DGArtes e do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua.

Aquando do anúncio da adesão de Portugal ao programa, os dois ministérios, num comunicado conjunto, salientaram que este foi criado "com o objetivo de fomentar a presença e o conhecimento da diversidade musical Iberoamericana".

"Esta adesão, recentemente formalizada junto da Secretaria Geral Ibero-Americana, vai permitir aos músicos portugueses a apresentação de candidaturas às linhas de apoio previstas no concurso 'Convocatorias de ayudas Ibermúsicas' que, entre outras áreas de intervenção, apoiam, por exemplo, a mobilidade dos músicos, bolsas de estudos para residências artísticas, prémios de criação para canções populares e trabalhos académicos", lia-se no comunicado.

A promoção de edições musicais e discográficas, e a publicação de partituras de compositores ibero-americanos estão também entre as prioridades do programa.

Leia Também: 7.º Festival Jazz da Marinha Grande começa na sexta-feira

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório