Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2021
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 27º

Edição

"Juntos Somos Coimbra" quer acabar com burocracias que "esvaziam" cidade

O cabeça de lista da coligação "Juntos Somos Coimbra", José Manuel Silva, afirmou hoje que quer acabar com "burocracias inexplicáveis" da Câmara que estão a "esvaziar" o concelho, prometendo também reduzir as taxas urbanísticas.

"Juntos Somos Coimbra" quer acabar com burocracias que "esvaziam" cidade
Notícias ao Minuto

12:03 - 18/09/21 por Lusa

Política Autárquicas

O candidato da coligação "Juntos Somos Coimbra" (PSD/CDS-PP/Nós, Cidadãos!/PPM/Volt/RIR /Aliança) começou o dia de campanha na feira do Bairro Norton de Matos, no centro da cidade, onde ouviu queixas dos comerciantes relativamente à Câmara por ter esvaziado aquele local, onde antes, para além dos vendedores de produtos hortícolas e alimentares, estavam também vendedores ambulantes.

"Regras ditadas nos gabinetes resultam depois nesta situação no Bairro Norton de Matos, que é também um espelho de Coimbra, com regras e burocracias inexplicáveis que esvaziaram dois terços da feira, tal como estão a esvaziar Coimbra", disse à agência Lusa José Manuel Silva, no final da visita.

Para o candidato e atual vereador eleito pelo movimento independente Somos Coimbra (cujos elementos integram a coligação nas listas do Nós, Cidadãos!), o "espírito burocrático, de gabinete, de gestão da Câmara de Coimbra está a ser extremamente prejudicial a Coimbra".

José Manuel Silva realçou que é necessário "descentralização, responsabilização, colocação das pessoas pelas suas competências e pelo seu mérito, fazendo formação aos trabalhadores e ouvindo-os".

"Um presidente de Câmara tem que trabalhar em conjunto com os seus funcionários para perceber como pode melhorar a organização da Câmara", propôs.

José Manuel Silva chamou a atenção que, em Coimbra, "o presidente obriga os funcionários a levarem processos em papel para as reuniões de Câmara".

Esse exemplo, sustenta, mostra que o município "não evoluiu, não se modernizou, não se digitalizou", propondo uma mudança de paradigma na organização da autarquia e uma aposta na transição digital dos seus serviços.

Em declarações à agência Lusa, o candidato prometeu também uma redução de todas as taxas urbanísticas, realçando que é possível baixar as taxas e manter a saúde financeira do município, apontando para o exemplo de concelhos vizinhos, em que as taxas urbanísticas "são 20 vezes inferiores".

Na visita pela feira, um comerciante queixou-se exatamente das taxas cobradas para construir a sua casa.

"Vamos baixar isso", prometeu José Manuel Silva, ao que o comerciante respondeu: "Faça lá isso rápido, que eu preciso disso para o ano".

Os candidatos à Câmara de Coimbra são o atual presidente do município, Manuel Machado (PS), José Manuel Silva (Juntos Somos Coimbra -- PSD/CDS-PP/Nós, Cidadãos!/PPM/Volt/RIR /Aliança), Francisco Queirós (CDU), Gouveia Monteiro (Cidadãos por Coimbra), Miguel Ângelo Marques (Chega), Filipe Reis (PAN), Inês Tafula (PDR/MPT) e Tiago Meireles Ribeiro (Iniciativa Liberal).

Leia Também: Líder do CDS acusa Costa de "deslealdade perante os eleitores"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório