Meteorologia

  • 18 SETEMBRO 2021
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 24º

Edição

Fake News. Gulbenkian e Instituto de Florença criam fundo europeu

A Fundação Gulbenkian e o Instituto Universitário de Florença anunciaram hoje a criação de um fundo europeu para combater a desinformação global, que visa apoiar projetos de literacia digital e verificação de factos na Europa.

Fake News. Gulbenkian e Instituto de Florença criam fundo europeu

O novo Fundo Europeu para os Media e Informação, referem em comunicado, "destina-se a apoiar projetos de literacia digital e verificação de factos em todos os países da Europa, incluindo a União Europeia, EFTA [Associação Europeia do Comércio Livre] e Reino Unido".

O projeto "coloca a Fundação e o Instituto Universitário Europeu (IUE) de Florença no centro dos esforços para responder aos desafios da era digital, que têm causado sérias ameaças à democracia".

O aumento da desinformação "pede respostas eficazes que levem à identificação das técnicas, agentes e vetores usados na sua disseminação", referem as duas entidades.

O fundo agora anunciado "vai atribuir subsídios a investigadores, entidades sem fins lucrativos e outras que se empenham em combater a desinformação e que solicitem apoio para iniciativas de verificação de factos ou de literacia digital".

Também vai atribuir bolsas individuais a jovens estudantes, académicos, investigadores e decisores nestas áreas.

"O Fundo Europeu para os Media e Informação está aberto à contribuição de terceiros e será gerido com total independência em relação aos eventuais doadores, estando previsto apenas um reporte anual, com apresentação pública, dirigido aos financiadores e ao público em geral", acrescentam.

A gestão partilhada do projeto atribui ao Observatório Europeu de Media Digital (EDMO) -- da School of Transnacional Governance do IUE - as componentes académica, ética e de avaliação de projetos e à Fundação a sua gestão administrativa e financeira.

"As duas organizações já tinham assinado, no ano passado, um memorando de entendimento no sentido de estimular a cooperação em áreas de interesse comum", é recordado.

A Comissão Europeia, através da vice-presidente para os Valores e a Transparência, Vera Jourová, congratulou-se com este fundo, referindo que "junta vários 'stakeholders' para apoio à literacia mediática e às iniciativas relacionadas com a verificação de factos" contra a desinformação.

"Não tenho dúvidas de que precisamos de nos empenhar todos, com a colaboração dos setores público e privado, para enfrentar esta ameaça", afirmou a vice-presidente, citada no comunicado.

"Apoio totalmente as fortes salvaguardas que garantirão a independência do fundo e incentivo doadores privados a participarem nele", acrescentou Vera Jourová, salientando que a Comissão "continuará a trabalhar em estreita colaboração com a EDMO e a apoiar os seus objetivos".

Por sua vez, a presidente da Fundação Gulbenkian, Isabel Mota aplaudiu a parceria entre as duas instituições, manifestando a sua "profunda satisfação e expectativa nos resultados deste projeto inovador, criado para promover a literacia digital, evitar novas exclusões sociais, e combater fenómenos de desinformação e notícias falsas capazes de pôr em causa valores fundamentais como a democracia e os direitos humanos".

Já o presidente do IUE apontou que "a desinformação 'online' é um dos grandes desafios das sociedades do nosso tempo".

Renaud Dehousse salientou que é uma "honra para o Instituto estar associado ao Fundo Europeu para os Media e Informação que será uma ferramenta crucial para entender e lidar com estes fenómenos através de investigação rigorosa e partilha de conhecimento, que são a grande finalidade de existência do Instituto".

Além do fundo, a Fundação gere, desde 2013, as verbas atribuídas a Portugal para a sociedade civil no âmbito dos EEA Grants, uma iniciativa da Islândia, Liechtenstein e Noruega para reduzir as disparidades económicas e sociais na Europa.

Leia Também: Fake News: Lusa tem "papel importante de referência" no combate

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório