Meteorologia

  • 16 MAIO 2022
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 22º

"Governo quer fazer de mim um polícia e um denunciante"

Na habitual coluna de opinião que assina no jornal Público, Vasco Pulido Valente escreve este domingo sobre o já famoso sorteio ‘Fatura da Sorte’ que classifica de “ideia tenebrosa, vexatória, indigna, excessivamente parecida com episódios conhecidos da Ditadura”. O escritor afirma que “nunca” pensou ser polícia mas é isso que “agora o Governo” quer que seja: “um polícia (ainda por cima à paisana) e também um denunciante”.

"Governo quer fazer de mim um polícia e um denunciante"

‘Abjeção’ é o título do artigo que, este domingo, o ensaísta e escritor Vasco Pulido Valente assina, como habitualmente, no jornal Público e no qual comenta o sorteio ‘Fatura da Sorte’, que o Governo tem em preparação como forma de combate à economia paralela e incentivo à responsabilidade fiscal dos contribuintes.

“Nunca pensei em ser polícia. Agora, o Governo quer fazer de mim um polícia (ainda por cima à paisana) e também um denunciante”, afirma Vasco Pulido Valente, esclarecendo que em causa está o prémio concedido pelo Executivo ao “’bom cidadão’”.

“Quem pedir fatura a quem lhe vende um café, um bife ou um casaco chega ao fim do ano com um molho de bilhetes de lotaria para o sorteio de um carro ‘topo de gama’, que o Governo oferece ao ‘bom cidadão’”, descreve, sublinhando que “isto permite ao Ministério das Finanças comparar o volume de negócios declarado de qualquer restaurante ou de qualquer loja com a documentação que lhe entregou a classe média”.

Uma “classe média” que vai “à procura de um Audi ou de um Mercedes, que a faça brilhar na vizinhança e espicace a sempre viva inveja da família e amigos”.

“O Estado transforma assim, com habilidade e subtileza, os portugueses numa corporação de espionagem encarregada de se espiar a si mesma, sem gastar mais do que um carro apreendido a um criminoso ou contrabandista”, escreve.

Ao mesmo tempo, “vivendo perto da falência, o comércio e a restauração tendem a subtrair uma fatura ou outra à tosquia fiscal a que estão submetidos”.

Vasco Pulido Valente destaca que em “Espanha acha que o estratagema é ‘pitoresco’”, ele defende que classifica a ideia de “tenebrosa: vexatória, indigna, irresponsável, excessivamente parecida com episódios conhecidos da Ditadura e dos regimes que ela imitava e venerava”.

Por tudo isto, conclui: "A sociedade portuguesa avançou um novo passo para a abjeção".

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório