Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2020
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

Médias nos exames nacionais sobem. Mas há duas exceções

Os exames finais nacionais do ensino secundário foram realizados em 643 escolas em Portugal Continental e nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, bem como nas escolas no estrangeiro com currículo português.

Médias nos exames nacionais sobem. Mas há duas exceções
Notícias ao Minuto

13:20 - 03/08/20 por Melissa Lopes com Lusa 

País Exames Nacionais

As médias dos exames finais nacionais do ensino secundário subiram este ano em praticamente todas as disciplinas, tendo todas elas tido classificações superiores a 10 valores. A exceção é a Matemática Aplicada às Ciências Sociais e Geometria Descritiva A, informa esta segunda-feira o Ministério da Educação. 

Na prova de Biologia e Geologia, a mais realizada este ano e importante para os alunos que querem entrar em Medicina, a média aumentou em 3,3 valores, registando uma classificação média de 14 valores.

Também em Física e Química os alunos conseguiram melhorar os resultados em relação ao ano anterior em 3,2 valores, passando a nota média dos 10 valores para os 13,2 valores.

Em tendência oposta, as únicas descidas registaram-se nos resultados das provas de Geometria Descritiva A, cuja classificação média caiu em 2,3 valores, e em Matemática Aplicada às Ciências Sociais, que registou este ano a única classificação média negativa: 9,5 valores, menos 1,5 em relação a 2019.

Português e Matemática A, duas das provas mais importantes, registaram também melhorias, ainda que não tão significativas: a Português a média subiu dos 11,8 valores em 2019 para os 12 valores, e a Matemática subiu dos 11,5 valores para os 13,3 valores.

A maior subida foi registada em Francês, que passou dos 11,3 valores em 2019 para os 15,1 (mais 3,8 valores), seguida de Alemão com 16,1 valores (mais 3,5), Geografia A com 13,6 valores e Biologia e Geologia (ambas registaram mais 3,3 valores).

A média mais elevada foi registada em Mandarim (iniciação), com os seis alunos que realizaram a prova a conseguirem uma classificação média em exame de 16,9 valores.

Os exames finais nacionais do ensino secundário foram realizados em 643 escolas em Portugal Continental e nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, bem como nas escolas no estrangeiro com currículo português. O balanço feito pelo Governo indica que foram registadas 257.330 inscrições na 1.ª fase dos exames finais nacionais, tendo sido realizadas 227.962 provas, o que corresponde a cerca de 88,6% das inscrições. 

Entre as 24 disciplinas sujeitas a exame nacional, a que registou um maior número de provas realizadas foi a de Biologia e Geologia, com 41.460 provas, logo seguida por Física e Química A  com 39.444provas, Português com 36.622provas,e Matemática A, com 35 724 provas.

No processo de classificação das provas, refere o Ministério, estiveram envolvidos cerca de 9.400docentes do ensino secundário, "cujo trabalho permitiu o cumprimento dos prazos previstos para a afixação das pautas".

Na totalidade das provas dos exames nacionais do ensino secundário estiveram ainda envolvidos cercade 10.000docentes vigilantes e pertencentes aos secretariados de exames das escolas, cujo papel e desempenho foi determinante para a realização desta 1.ª fase.

Este ano os alunos realizaram os exames finais nacionais nas disciplinas que elegeram como provas de ingresso, ou seja, os exames realizados foram para acesso ao ensino superior.

Por fim, a tutela realça que tendo em consideração as disciplinas com um número de alunos superior a 2500, aquelas que apresentaram uma classificação média mais elevada foram:o Inglês, com 150 pontos (15 valores); o Desenho A, com 147 pontos (14,7 valores);e a Biologia e Geologia, com 140 pontos (14 valores). 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório