Meteorologia

  • 20 AGOSTO 2019
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 22º

Edição

MP pede pena máxima para filha e genro de professora assassinada

A sentença será lida dia 19 de julho.

MP pede pena máxima para filha e genro de professora assassinada

O Ministério Público (MP) pediu, esta sexta-feira, pena máxima para Diana Fialho e Iúri Mata, filha e genro de Amélia Fialho e os principais suspeitos da morte da professora, encontrada morta em setembro de 2018, no Montijo, avança a TVI24.

O pedido do MP foi feito, na terceira audiência do julgamento, que está a decorrer esta sexta-feira, no Tribunal de Almada. 

De acordo com o canal de Queluz, hoje são feitas, em sede judicial, as alegações finais do julgamento. 

Já a sentença está marcada para dia 19 de julho.

Recorde-se que o casal, Diana Fialho e Iúri Mata, estão a ser acusados pelo Ministério Público (MP) pelos crimes de homicídio qualificado e profanação de cadáver.

Segundo o despacho de acusação do MP, os arguidos "gizaram um plano para matar Amélia Fialho, de 59 anos, e, ao jantar, colocaram fármacos na bebida da vítima que "a puseram a dormir", tendo desferido "vários golpes utilizando um martelo", que causaram a morte da professora.

Após o homicídio, relata a acusação, os arguidos embrulharam o corpo e colocaram-no na bagageira de um carro, deslocando-se até um terreno agrícola, em Pegões, no Montijo, onde, com recurso a gasolina, "atearam fogo ao cadáver".

Foi em 7 de setembro de 2018 que a filha adotiva e o genro da vítima foram detidos e presentes a tribunal, o qual decretou a medida de coação de prisão preventiva. A arguida está no Estabelecimento Prisional de Tires, enquanto o homem no do Montijo.

Leia Também: Homicídio de professora. Alegações finais adiadas para sexta-feira

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório