Meteorologia

  • 20 JUNHO 2019
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 20º

Edição

Grupo suspeito de crimes de rapto e coação fica em prisão preventiva

Quatro arguidos que tinham sido detidos por suspeita de associação criminosa, rapto e coação foram submetidos na quinta-feira a primeiro interrogatório judicial, tendo ficado em prisão preventiva, informou hoje o Ministério Público (MP).

Grupo suspeito de crimes de rapto e coação fica em prisão preventiva
Notícias ao Minuto

20:27 - 31/05/19 por Lusa

País Crime

Segundo adianta a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, existem indícios de que, em 30 de janeiro de 2019, os arguidos, de forma organizada e concertada, transportaram a vítima, desde a Amadora até ao Vale da Amoreira, concelho da Moita, distrito de Setúbal, onde a mantiveram sequestrada durante mais de 48 horas, sem comida e água, e agrediram-na com murros e pontapés em várias partes do corpo.

O ofendido foi libertado na noite de 1 de fevereiro, mediante o pagamento de um resgate de 2.800 euros, conforme foi exigido pelos raptores

A investigação prossegue sob a direção do MP da Moita, da Comarca de Lisboa, com a coadjuvação da Polícia Judiciária de Setúbal.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório