Meteorologia

  • 19 JUNHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Borba: "Conseguimos detetar a grua, mas não detetámos nenhuma viatura"

O comandante distrital de Operações de Socorro (CODIS) de Évora, José Ribeiro, fez um balanço sobre os trabalhos que estão a ser feitos em Borba para a recuperação dos desaparecidos na derrocada da pedreira.

Borba: "Conseguimos detetar a grua, mas não detetámos nenhuma viatura"

Os trabalhos de resgate dos desaparecidos na pedreira de Borba estão já no quinto dia mas ainda não foi possível recuperar mais do que um cadáver. Está confirmado, pelo menos, mais um morto, trabalhador da pedreira, e há três pessoas desaparecidas.

No local estão 110 operacionais, apoiados por 52 veículos. Entre as forças de autoridade presentes está a Marinha Portuguesa, que colocou na água um equipamento de busca. Ainda assim, referiu o comandante distrital de Operações de Socorro (CODIS) de Évora, as manobras de busca no plano de água da pedreira "não permitiram ainda qualquer sinal relevante".

José Ribeiro acrescentou que para amanhã, domingo, "está prevista a continuação destes trabalhos", sendo que os mergulhadores têm atuado na zona mais afastada da vertente.

"Conseguimos detetar a grua, e alguns objetos, mas não conseguimos detetar nenhuma viatura", indicou o responsável, explicando que a zona mais próxima da vertente, aquela "que oferece mais risco", é analisada pelo equipamento da Marinha e será investigada por mergulhadores numa fase posterior.

Paralelamente, é executada a drenagem das pedreiras mais pequenas, estando quatro bombas em funcionamento com "resultados muitos visíveis". "O canal de drenagem está estabilizado e a responder muito bem", indicou, acrescentando que estão a ser monitorizadas as pedreiras circundantes.

Sobre a localização do segundo trabalhador, José Ribeiro destaca que continuam os trabalhos de desobstrução da máquina acidentada, com a "retirada dos grandes blocos de pedra". "Para terem uma ideia, o volume de pedras que retiramos em dois ou três dias demoraria meses sem este equipamento", sustentou.

O deslizamento de um grande volume de terras e o colapso de um troço de cerca de 100 metros da estrada entre Borba e Vila Viçosa, no distrito de Évora, para o interior de poços de uma pedreira ocorreu na segunda-feira às 15:45.

Segundo as autoridades, o colapso do troço da estrada terá arrastado para dentro da pedreira contígua, com cerca de 50 metros de profundidade, uma retroescavadora e duas viaturas civis (um automóvel e uma carrinha de caixa aberta).

Além de dois mortos confirmados, operários da pedreira, há três pessoas dadas como desaparecidas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório