Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
29º
MIN 18º MÁX 38º

Ucrânia "nunca irá" aderir à NATO. "A história não lhes ensina nada"

As palavras são do vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Ryabkov.

Ucrânia "nunca irá" aderir à NATO. "A história não lhes ensina nada"
Notícias ao Minuto

10:23 - 19/06/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Sergei Ryabkov.

O vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Ryabkov, afirmou, esta quarta-feira, que a Ucrânia nunca aderirá à Aliança do Atlântico Norte (NATO).

Comentando as declarações do secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, no final de abril, quando reuniu com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, nas quais sugeriu que o país só entrará na NATO só depois de vencer a guerra contra a Rússia, Ryabkov esclareceu: "Nunca irá acontecer. Espero que o Sr. Stoltenberg compreenda isto".

"Sabe melhor do que eu como foi preparada a famosa decisão de 2008, quando os líderes da NATO escreveram ao mais alto nível que a Ucrânia se tornaria membro da NATO. Esta decisão foi o gatilho para grande parte de toda a crise que estamos a observar hoje. Se os membros da NATO estão dispostos a cair novamente na mesma armadilha e a história não lhes ensina nada, então serão novamente atingidos e os seus hematomas serão ainda piores", sublinhou.

Quando questionado sobre se isso significa que a Ucrânia nunca irá aderir à NATO, Ryabkov reiterou: "Penso que isso está excluído".

Recorde-se que o presidente Volodymyr Zelensky reuniu-se, no final de abril, com o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, na Universidade de Defesa Nacional, em Kyiv, na Ucrânia, tendo ficado esclarecido que o país só aderia à Aliança do Atlântico Norte se derrotasse a Rússia.

"Quando convidamos um país a aderir à aliança, não precisamos apenas de uma maioria, mas de um acordo perfeito entre todos os 32 membros", afirmou Stoltenberg, na altura, citado pelo Kyiv Independent, acrescentando que ainda não foi alcançado um consenso sobre o caminho a seguir para a adesão da Ucrânia, mas que a Aliança está "atualmente a trabalhar nesse sentido".

Leia Também: Moscovo revela que propôs troca de prisioneiros entre Rússia e EUA

Recomendados para si

;
Campo obrigatório