Meteorologia

  • 16 JUNHO 2024
Tempo
19º
MIN 15º MÁX 25º

EUA. Bela e perigosa, ex-miss que fazia parte de cartel foi detida

A mulher, de 34 anos, usava o seu trabalho como assistente de bordo para transportar dinheiro ligado ao tráfico de droga entre o México e os Estados Unidos.

EUA. Bela e perigosa, ex-miss que fazia parte de cartel foi detida
Notícias ao Minuto

23:08 - 23/05/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Droga

Glenis Zapata, que foi eleita miss Indiana Latina em 2011, foi uma das pessoas detidas no âmbito de uma operação contra o tráfico de droga, entre o México e os Estados Unidos.

De acordo com os documentos judiciais, datados de 16 de maio e citados pela imprensa norte-americana, a mulher, de 34 anos, foi acusada de branqueamento de capitais.

A imprensa explica que a ex-miss utilizava o seu trabalho como hospedeira de bordo para transportar dinheiro vindo da venda de droga de um cartel entre Chicago, no estado norte-americano de Illinois, e o México.

Segundo o que é explicado, a ex-miss terá transportado grandes quantias por duas vezes: a primeira no valor de 170 mil dólares, a 7 de agosto de 2019, e a segunda em setembro do mesmo ano. Este segundo valor era de 140 mil dólares.

Zapata foi detida depois de as autoridades deterem o líder do cartel, Oswaldo Espinosa, que era um dos fugitivos mais procurados pela justiça.

A ex-miss, a sua irmã e uma outra mulher foram as últimas a serem detidas no âmbito desta investigação. Espinosa recrutava pessoas aparentemente comuns e guardava a droga, cocaína, em armazéns de Chicago. A droga era transportada não só em camiões, mas também nos aviões, com a ajuda de Zapata.

Segundo a acusação, entre 2019 e 2022 foram realizadas 15 viagens.

Leia Também: Alejandra Rodríguez foi eleita Miss Buenos Aires aos 60 anos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório