Meteorologia

  • 18 MAIO 2024
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 20º

"Tentativa de assassinato". As imagens do ataque (e do após) contra Fico

Depois de ser alvejado, Fico foi levado por seguranças para uma viatura do governo - terá ferimentos na cabeça e no peito. Um suspeito foi detido e a Europa já começou a reagir ao ataque ao primeiro-ministro da Eslováquia.

Notícias ao Minuto

17:21 - 15/05/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

Mundo Robert Fico

O primeiro-ministro da Eslováquia, Robert Fico, foi esta quarta-feira baleado em Handlova, a cerca de 180 quilómetros da capital do país, Bratislava.

Robert Fico, de 59 anos, foi atingido no peito e no estômago e transportado de helicóptero para o hospital. Uma publicação feita na página oficial do Facebook do governante adianta que este "encontra-se atualmente em risco de vida", explicando que foi "baleado várias vezes". O executivo já adjetivou o sucedido de "tentativa de assassinato".

O tiroteio teve lugar em frente à Casa da Cultura local, onde o primeiro-ministro, 59 anos, se encontrava para uma reunião de governo. A polícia isolou o local.

Depois de ser alvejado, Fico foi levado por seguranças para uma viatura do governo - o jornal Politico indica ferimentos na cabeça e no peito, citando meios de comunicação locais. A estação de televisão TA3 informou que um suspeito foi detido.

Já vários líderes europeus condenaram o ataque a Robert Fico - pode ler aqui.

Veja, na galeria acima, as imagens do ataque a Fico.

Quem é Fico, o político mais influente e polémico da Eslováquia?

O primeiro-ministro da Eslováquia, o populista Robert Fico, que está em perigo de vida após ter sido baleado, lidera o país pela terceira vez, assumindo posições polémicas e próximas da Rússia, enquanto se afasta da União Europeia (UE).

Robert Fico fez campanha a prometer retirar os apoios à Ucrânia e cumpriu: no dia a seguir à posse do seu executivo, anunciou o fim do envio de armas para a Ucrânia, limitando o apoio dos eslovacos a "ajuda humanitária e civil".

Fico é uma figura muito controversa na Eslováquia. As suas posições sociais-democratas iniciais mudaram muito desde que foi forçado a demitir-se em 2018, na sequência do assassinato do jornalista Jan Kuciak, que investigava as ligações do crime organizado ao poder político.

Durante a pandemia da Covid-19, enquanto estava na oposição, atacou as restrições impostas pelo governo e questionou o efeito das vacinas.

Desde o seu regresso ao poder, as suas reformas polémicas, como o encerramento da Procuradoria Anti-Corrupção, que investigava casos ligados ao seu partido, e a sua intenção de encerrar a atual rádio e televisão públicas, deram origem a fortes protestos.

Eslováquia aprova encerramento dos canais públicos de rádio e televisão

Eslováquia aprova encerramento dos canais públicos de rádio e televisão

O governo da Eslováquia, liderado pelo social-democrata Robert Fico, aprovou hoje o encerramento do canal público de rádios e televisão RTVS, o qual acusa de informar de forma subjetiva e não independente.

Lusa | 23:46 - 24/04/2024

O parlamento está também a analisar uma lei sobre as organizações não-governamentais (ONG) - que as obriga a revelar se recebem financiamento estrangeiro -, que a oposição compara a regras semelhantes na Rússia e na Hungria. Fico também fez campanha contra os direitos da comunidade LGBTQ+ (lésbicas, gays, bissexuais, trans, intersexo e outras identidades).

As medidas controversas de Fico são vistas pela oposição como uma tentativa de consolidar o seu poder, limitar a independência judicial e restringir a liberdade de imprensa.

Leia Também: Presidente da Eslováquia diz que ataque a Fico é "ataque à democracia"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório