Meteorologia

  • 23 JULHO 2024
Tempo
25º
MIN 23º MÁX 37º

Georgianos voltam a marchar contra a controversa denominada "lei russa"

Milhares de georgianos voltaram a marchar hoje pelas ruas do centro de Tiblissi contra a controversa lei "Sobre a transparência da influência estrangeira", que consideram inspirada em Moscovo e que os deputados pretendem aprovar definitivamente na próxima semana.

Georgianos voltam a marchar contra a controversa denominada "lei russa"
Notícias ao Minuto

20:48 - 11/05/24 por Lusa

Mundo Geórgia

"Não à lei russa" e "sim à Europa", entoaram os participantes na convocatória que se preveem estender também no domingo, véspera do último debate no parlamento antes da votação da polémica lei.

"O 'Sonho Georgiano' pretende russificar o nosso país. É por isso que continuaremos os protestos até que revoguem a lei", afirmou aos jornalistas Mamuka Jazaradze, líder do partido da oposição Lelo.

Por sua vez, o primeiro-ministro georgiano, Irakli Kobajidze, garantiu hoje que "o único caminho da Geórgia é o caminho para a União Europeia".

"Ser membro da União Europeia é o vetor mais importante da nossa política externa", afirmou Kobajidze, por ocasião do Dia da Europa que se celebra no domingo no país caucasiano.

O chefe do Executivo georgiano expressou a sua confiança que em 2030 a Geórgia esteja mais bem preparada que o resto dos candidatos para a sua entrada no bloco comunitário.

A este respeito, o embaixador da UE na Geórgia, Pawel Herczynski, assegurou que no outono os 27 irão decidir "se a Geórgia dará o próximo passo para se tornar membro".

Os protestos contra a "lei russa", como denomina a oposição georginiana, que equipara com a lei russa sobre agentes estrangeiros utilizadas pelo Kremlin para silenciar a dissidência, têm ocorrido diariamente em Tbilissi desde meados de abril.

Leia Também: Projeto-lei na Geórgia sobre "influência estrangeira" ameaça direitos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório