Meteorologia

  • 31 MAIO 2024
Tempo
35º
MIN 18º MÁX 35º

"Muito grata". Navalnaya reage à suspensão de padre russo (e pede ajuda)

Safronov foi despromovido a leitor de salmos, proibido de dar bênçãos ou de usar batina e será enviado para outra igreja da região de Moscovo.

"Muito grata". Navalnaya reage à suspensão de padre russo (e pede ajuda)
Notícias ao Minuto

19:29 - 24/04/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Navalny

A viúva de Alexei Navalny, Yulia Navalnaya, reagiu à suspensão das funções do padre Dmitry Safronov, esta quarta-feira, mostrando-se "muito grata" ao sacerdote.

"O padre Dmitry Safronov foi várias vezes ao cemitério de Alexei e prestou serviços funerários. Estou-lhe muito grata", escreveu Navalnaya numa publicação na rede social X (antigo Twitter).

A viúva do opositor russo pediu ainda "ajuda" para ele e para a sua família, depois do "patriarca Cirilo e a Igreja Ortodoxa russa o terem banido do ministério por três anos".

De recordar que Safronov, que dirigiu cerimónias fúnebres de Alexei Navalny, foi suspenso de funções e condenado a cumprir três anos de "penitência".

A diocese de Moscovo da Igreja Ortodoxa Russa declarou, em comunicado, que Safronov seria despromovido a leitor de salmos, proibido de dar bênçãos ou de usar batina e será enviado para outra igreja da região de Moscovo, onde cumpriria uma "penitência" de três anos.

Ao fim desse tempo, seria tomada uma (nova) decisão, havendo a possibilidade  de ser formalmente destituído do cargo, "dependendo das reações do seu local de serviço", pode ler-se no documento, avança o jornal britânico.

A decisão do patriarca Cirilo, um dos principais aliados do presidente Putin, não foi justificada.

Dmitry Safronov é mais uma das vítimas de perseguição de pessoas que estão associadas ao opositor russo. O padre dirigiu as cerimónias fúnebres de Navalny, assim como uma outra cerimónia para marcar os 40 dias da sua morte, no mês passado.

De recordar que Navalny morreu subitamente a 16 de fevereiro na remota colónia penal do Ártico, onde cumpria uma pena de 19 anos por acusações de extremismo amplamente consideradas como tendo motivações políticas.

A causa da morte de Navalny continua por explicar, embora os aliados do político tenham responsabilizado o Kremlin.

Leia Também: Igreja Ortodoxa Russa suspende padre que oficiou cerimónia por Navalny

Recomendados para si

;
Campo obrigatório