Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 22º

Libertados os 34 militares sequestrados no sul da Colômbia

Os 34 soldados sequestrados na sexta-feira no sul da Colômbia, na sequência de uma operação contra o crime ambiental, foram libertados no sábado, anunciou hoje o Exército.

Libertados os 34 militares sequestrados no sul da Colômbia
Notícias ao Minuto

06:55 - 21/04/24 por Lusa

Mundo Colômbia

"Uma comissão da ONU e do gabinete do Provedor de Justiça deslocou-se à aldeia de Alto Caño Cafra para dialogar com a comunidade, e os 34 soldados foram libertados em seguida", indicou o Exército colombiano num comunicado, precisando que os militares "estão de boa saúde e têm todo o seu equipamento e material".

Horas antes, Rafaela Cortés, a governadora do departamento de Meta, onde ocorrera o sequestro, tinha acusado da sua autoria dissidentes da guerrilha FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) que rejeitaram o acordo de paz de 2016 e "instrumentalizam a população civil contra as forças da lei e da ordem", num vídeo publicado na rede social Instagram.

As autoridades tinham anteriormente anunciado que dois investigadores da Procuradoria-Geral da Colômbia tinham sido raptados no sudoeste do país pelo Estado-Maior Central (EMC), a maior fação de dissidentes das FARC que rejeitaram o acordo de paz de 2016.

Os dois funcionários públicos e a mulher que os acompanhava estão detidos desde sexta-feira numa zona rural de Santander de Quilichao, no departamento de Cauca, no sudoeste do país, e "estão de boa saúde", indicou no sábado o EMC.

Em 2022, os serviços secretos militares colombianos estimaram o número de efetivos do EMC em cerca de 3.500 guerrilheiros. A organização controla receitas procedentes do tráfico de droga e da extração mineira ilegal.

No final de 2023, foi alcançada uma trégua entre o EMC e o Governo do Presidente Gustavo Petro, no poder desde agosto de 2022 e que está a tentar renegociar a paz com estes dissidentes.

Após uma série de ataques a civis e forças de segurança, o assassínio de uma líder indígena pelos rebeldes acabou por levar o Governo a decretar, a 17 de março deste ano, o fim do cessar-fogo em três departamentos do sudoeste do país.

Leia Também: Grupo de 34 militares sequestrado no sul da Colômbia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório