Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 22º

Grupo de 34 militares sequestrado no sul da Colômbia

Um grupo de 34 soldados foi na sexta-feira sequestrado no sul da Colômbia, na sequência de uma operação contra crimes ambientais, anunciaram hoje as autoridades, acusando antigos rebeldes da guerrilha FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia).

Grupo de 34 militares sequestrado no sul da Colômbia
Notícias ao Minuto

23:50 - 20/04/24 por Lusa

Mundo Colômbia

A governadora Rafaela Cortés asseverou que por trás do sequestro ocorrido no departamento de Meta estão dissidentes das FARC que rejeitaram o acordo de paz de 2016 e "instrumentalizam a população civil contra as forças da lei e da ordem", acusou, num vídeo divulgado na rede social Instagram.

As autoridades tinham antes anunciado que dois investigadores da Procuradoria-Geral da Colômbia tinham sido raptados no sudoeste do país pelo Estado-Maior Central (EMC), a maior fação de dissidentes das FARC que rejeitaram o acordo de paz de 2016.

Os dois funcionários públicos e a mulher que os acompanhava estão detidos desde sexta-feira numa zona rural de Santander de Quilichao, no departamento de Cauca, no sudoeste do país, e "estão de boa saúde", indicou hoje o EMC.

Em 2022, os serviços secretos militares colombianos estimaram o número de efetivos do EMC em cerca de 3.500 guerrilheiros. A organização controla receitas procedentes do tráfico de droga e da extração mineira ilegal.

No final de 2023, foi alcançada uma trégua entre o EMC e o Governo do Presidente Gustavo Petro, no poder desde agosto de 2022 e que está a tentar renegociar a paz com estes dissidentes.

Após uma série de ataques a civis e forças de segurança, o assassínio de uma líder indígena pelos rebeldes acabou por levar o Governo a decretar, a 17 de março deste ano, o fim do cessar-fogo em três departamentos do sudoeste do país.

Leia Também: Argentina apresenta à NATO pedido para ser "parceiro global"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório