Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
22º
MIN 14º MÁX 23º

Ex-funcionário da Boeing não voaria "de forma alguma" num avião 737 Max

Ed Pierson manifestou preocupação com o facto de os reguladores terem permitido que os aviões 737 Max voltassem a voar, após o acidente ocorrido num voo da Alaska Airlines.

Ex-funcionário da Boeing não voaria "de forma alguma" num avião 737 Max
Notícias ao Minuto

15:49 - 01/02/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Boeing

Um ex-funcionário da Boeing afirmou que não voaria "de forma alguma" num dos aviões 737 Max da fabricante norte-americana. "Trabalhei na fábrica onde eles foram construídos e vi a pressão que os funcionários sofriam para que os aviões fossem concluídos", afirmou Ed Pierson. 

De acordo com o The Guardian, o homem - que deixou a Boeing em 2018 e assumiu funções como diretor da Foundation For Aviation Safety - manifestou preocupação com o facto de os reguladores terem permitido que os aviões 737 Max voltassem a voar. 

Pierson relatou a intensa pressão a que os funcionários que trabalham na linha de produção Max eram sujeitos diariamente. "Todos podem ter pressão em qualquer trabalho, mas quando se está a construir um avião, não pode se dar ao luxo de ter esse tipo de problema", salientou o ex-funcionário da Boeing. 

Recorde-se que a empresa está sob um forte escrutínio devido a um avião ter perdido parte da fuselagem em pleno voo, no início do mês de janeiro, forçando-o a fazer uma aterragem de emergência no estado americano do Oregon. 

O acidente ocorrido num voo da Alaska Airlines fez com que 171 aviões Max 9 ficassem parados durante várias semanas, para serem submetidos a inspeções.

Leia Também: EUA anunciam plano de inspeção para retoma de voos do Boeing 737 MAX 9

Recomendados para si

;
Campo obrigatório