Meteorologia

  • 22 MAIO 2024
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 21º

Oxigénio no Titan a acabar? "96 horas são um valor de referência"

O comandante salientou que, mais do que o oxigénio, a preocupação passa pela fixação do dióxido de carbono expirado pelos passageiros, já que "é um gás altamente nocivo que produzimos".

Oxigénio no Titan a acabar? "96 horas são um valor de referência"

O comandante da Esquadrilha da Subsuperfície da Marinha Portuguesa, Baptista Pereira, considerou, esta quinta-feira, que ainda “há esperança” de um ‘final feliz’ no caso do desaparecimento do submarino da OceanGate, uma vez que as 96 horas de oxigénio disponível “são um valor de referência”.

Há, claramente, esperança. O oxigénio há-de terminar, isso não temos dúvida, mas as 96 horas são um valor de referência”, começou por dizer o especialista, em declarações à SIC Notícias.

Na verdade, o comandante salientou que, mais do que o oxigénio, a preocupação passa pela fixação do dióxido de carbono expirado pelos passageiros, já que se trata de “um gás altamente nocivo que produzimos”.

“Esse dióxido de carbono [que expiramos] é nocivo à nossa vida, por isso é que sai do nosso organismo no processo respiração. Portanto, esse CO2 tem de ser fixado numa estrutura química com cristais de cal que existe, seguramente, dentro do Titan, [pelo que] podemos aumentar o tempo das 96 horas”, complementou.

E prosseguiu: “O tempo das 96 horas é o que o fabricante dá para uma operação normal. Ora, isto não tem nada de normal. Estamos numa operação de busca e salvamento de submarino, de altíssimo risco. Temos duas pessoas a bordo altamente experientes, o comandante francês e o próprio dono da OceanGate, que fabricou o Titan e, portanto, estou convencido que estas 96 horas podem, com relativa facilidade, dentro do mundo de extremo, ser um bocadinho menos extremo”, equacionou.

Baptista Pereira realçou ainda que “o mundo subaquático é o mundo do som”, indicando que a chegada do navio francês Atalante ao local de buscas permitirá “não só ver o Titan, mas encontrar o Titan, e ver a condição em que se encontra”, através do robô de mergulho Victor 6000.

Temos muita esperança que essas batidas e ruídos sejam dos tripulantes do Titan, mas podem não ser”, ressalvou.

O submersível transportava o empresário e explorador Hamish Harding, o empresário paquistanês Shahzada Dawood e o filho, Suleman Dawood, além do CEO da OceanGate, Stockton Rush, e um especialista no Titanic, Paul-Henri Nargeolet.

De notar que, segundo a Guarda Costeira dos EUA, as reservas de oxigénio do submersível deverão terminar às 12h08 desta quinta-feira, pelo que a operação de buscas é uma ‘luta contra o tempo’.

Na quarta-feira, um avião canadiano detetou sons subaquáticos durante as operações de busca do submersível, o que fez com que esforços de busca fossem reorientados.

Além de um conjunto internacional de navios e aviões, um robô subaquático começou a fazer buscas nas imediações do Titanic e há um esforço para enviar equipamento de salvamento para o local, no caso de o submarino ser encontrado.

Três aviões de transporte C-17 das forças armadas norte-americanas foram utilizados para transportar submersíveis comerciais e equipamento de apoio. As forças armadas canadianas disponibilizaram um avião de patrulha e dois navios, tendo ainda lançado boias de sonar para detetar quaisquer sons do Titan.

Os restos do Titanic - que afundou após colidir com um iceberg, em 1912 - estão a uma profundidade de cerca de 3.800 metros e a uma distância de aproximadamente 640 quilómetros a sul da ilha canadiana de Terra Nova.

A comunicação perdeu-se quando a embarcação estava a cerca de 700 quilómetros a sul de São João da Terra Nova, segundo o Centro de Coordenação de Salvamento Conjunto do Canadá.

O submersível tinha uma reserva de oxigénio de 96 horas quando se fez ao mar pelas 6h00 de domingo (hora local), de acordo com David Concannon, um conselheiro da OceanGate, o que transforma a operação num contrarrelógio.

Leia Também: Videógrafa capta descida do submarino Titan rumo aos destroços do Titanic

Recomendados para si

;
Campo obrigatório