Meteorologia

  • 21 JUNHO 2024
Tempo
21º
MIN 14º MÁX 24º

Homens armados raptaram 25 pessoas na parte ocidental dos Camarões

Pelo menos 25 pessoas foram raptadas durante uma semana de ataques perpetrados por homens armados na parte ocidental dos Camarões, anunciaram hoje autoridades locais.

Homens armados raptaram 25 pessoas na parte ocidental dos Camarões
Notícias ao Minuto

18:45 - 06/04/23 por Lusa

Mundo Camarões

Os raptos por membros de gangues aconteceram em várias aldeias do distrito de Ako ao longo da fronteira nigeriana, disse Patrick Kernyuy Tah, dirigente local em Ako.

"Várias centenas de pessoas fugiram dos ataques de desconhecidos não identificados nas aldeias de Abafum, Akwancha e Abutu", acrescentou.

O governo destacou efetivos militares para resgatar os raptados e ajudar os feridos, adiantou.

Os residentes locais têm apelado às autoridades dos Camarões para aumentar a segurança na área, uma vez que os bandos armados operam em ambos os lados da fronteira.

Embora não seja claro quem é responsável pelos raptos, as autoridades acreditam que poderão ser pastores da etnia Fulani, da Nigéria, um grupo maioritariamente muçulmano semi-nómada que atravessa regularmente os Camarões com o seu gado e entra em conflito com os agricultores.

Os Camarões têm sido atormentados por combates desde que os separatistas de língua inglesa lançaram uma rebelião em 2017, com o objetivo declarado de se separarem da maioria francófona e de criar um Estado independente de língua inglesa.

O governo acusou os separatistas de cometerem atrocidades contra os civis e o conflito já provocou a morte de mais de 3.300 pessoas e deslocou mais de 750.000 outras, segundo a ONU.

Ako, onde os raptos tiveram lugar, não tem sido propensa a ataques e muitas pessoas que fogem da violência separatista têm procurado ali refúgio.

Os que fugiram dos combates, que começaram na semana passada, disseram que as pessoas eram torturadas se se recusassem a dar dinheiro aos agressores, enquanto muitos eram levados para longe das suas famílias.

"Não estou muito preocupado com os vários sacos de arroz que foram saqueados da minha loja. A minha principal preocupação é o paradeiro dos meus dois filhos", disse Cyprain Meme.

"Não sei se eles estão escondidos no mato ou se foram raptados", lamentou.

Leia Também: Partido do Presidente dos Camarões ganha todos os 70 lugares do Senado

Recomendados para si

;
Campo obrigatório