Meteorologia

  • 29 MAIO 2024
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 29º

Turquia. Guterres insta comunidade internacional a ajudar famílias

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, instou hoje a comunidade internacional a ajudar milhares de famílias atingidas pelo sismo na Turquia e Síria, salientando que "muitas já necessitavam urgentemente de ajuda humanitária".

Turquia. Guterres insta comunidade internacional a ajudar famílias
Notícias ao Minuto

16:29 - 06/02/23 por Lusa

Mundo Sismo na Turquia

"Os meus sentimentos estão com o povo da Turquia e da Síria nesta hora de tragédia. Envio as minhas mais profundas condolências às famílias das vítimas e desejo rápida recuperação aos feridos. As Nações Unidas estão totalmente empenhadas em apoiar a resposta", disse Guterres em comunicado.

O líder da ONU informou ainda que as suas equipas já estão no terreno a avaliar as necessidades da população atingida e a prestar assistência, salientando que o número de vítimas deverá continuar a aumentar à medida que os esforços de resgate continuam.

Antes de Guterres apresentar perante a Assembleia Geral as suas prioridades para 2023, o plenário da ONU observou um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do terremoto.

Mais de 2.300 pessoas morreram hoje após o terramoto de magnitude 7,8 na escala de Richter e das réplicas que atingiram o sul da Turquia e o norte da Síria, segundo o balanço provisório das autoridades locais.

De acordo com o AFAD, um órgão público turco de gestão de desastres, até ao momento, os terramotos mataram 1.498 pessoas na Turquia e feriram pelo menos 8.533.

Segundo a fonte, 2.834 prédios desabaram, aumentando receios de de um número maior de vítimas, além das centenas de mortes na vizinha Síria.

O terramoto também deixou 430 mortos e 1.315 feridos em áreas controladas pelo Governo sírio, segundo dados do Ministério da Saúde sírio coletados pela agência SANA. Os dados provisórios correspondem às províncias de Aleppo, Latakia, Hama e Tartus.

A esses números somam-se os 380 mortos e mais de mil feridos nas áreas controladas pelos rebeldes nas províncias de Idlib e Aleppo, no noroeste do país, segundo a Defesa Civil Síria, conhecida como 'capacetes brancos', através de sua conta no Twitter, onde lamentou "a catástrofe e devastação" causada pelo sismo.

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) o tremor de terra que ocorreu hoje registou uma magnitude de 7,8 e sentiram-se dezenas de réplicas.

O sismo ocorreu às 04:17 (01:17 em Lisboa), a 33 quilómetros da capital da província de Gaziantep, no sudeste da Turquia e próximo da fronteira com a Síria, a uma profundidade de 17,9 quilómetros.

O tremor de terra atingiu o sudeste da Turquia e a Síria e é considerado o maior desde 1939. O tremor de 7,8 de magnitude também se fez sentir no Líbano, Chipre, Israel e Jordânia.

Leia Também: Sismo na Turquia. Chanceler alemão expressa condolências e "envia ajuda"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório