Meteorologia

  • 29 JANEIRO 2023
Tempo
10º
MIN 4º MÁX 12º

Vereadora brasileira agarrada e beijada à força durante sessão municipal

O assédio aconteceu após a vereadora Carla Ayres discutir um projeto de lei sobre a criação de um órgão de defesa as mulheres. O incidente foi condenado por Lula da Silva.

Notícias ao Minuto

10:19 - 09/12/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Brasil

Uma vereadora brasileira foi agarrada e beijada à força durante uma sessão da Câmara Municipal de Florianópolis, no estado de Santa Catarina. Segundo um vídeo divulgado pela própria nas redes sociais, a vereadora Carla Ayres, do partido Partido dos Trabalhadores (PT), foi assediada após discutir um projeto de lei sobre a criação de um órgão de defesa das mulheres.

Nas imagens, que pode ver no vídeo acima, é possível ver o agressor - o vereador Marquinhos Silva, do Partido Social-Cristão (PSC) - a agarrar Ayres, enquanto esta passa por ele, a abraçá-la por trás e a tentar beijá-la.

Num comunicado, citado pela imprensa brasileira, a vereadora confessou ter ficado “enojada” com a atitude do colega. “Me senti surpresa no primeiro momento. Pelo fato de não ser um amigo, um namorado, não é uma pessoa que tem liberdade comigo. E isso num contexto que preza totalmente por outra lógica de decoro, de ética. Reagi e dei uma cotovelada nele. Me senti enojada com essa postura tão indecorosa”, afirmou, acrescentando que irá avançar com um pedido de cessação do mandato de Marquinhos Silva

O incidente já foi condenado pelo presidente eleito do Brasil, Lula da Silva. “Me solidarizo com a vereadora Carla Ayres, de Florianópolis, após o absurdo episódio ocorrido na Câmara de Vereadores. As mulheres têm que ocupar os espaços de decisão, os espaços da política e serem sempre respeitadas”, escreveu na rede social Twitter.

Também Marquinhos Silva lamentou o sucedido e afirmou ter recebido com “tristeza a notícia de acusação de assédio”, defendendo que sempre demonstrou “imenso carinho e respeito” pela colega.

“Reconheço meu erro em abordar a vereadora de maneira inconveniente, sem a sua autorização, e diante disso peço minhas sinceras desculpas a ela e a todas as mulheres que se sentiram ofendidas pelo meu ato. Ressalto que em nenhum momento agi de maneira mal-intencionada, porém, fui infeliz em invadir o seu espaço”, frisou. 

Leia Também: Equipa de Lula entra com ação para proibir Bolsonaro em futuras eleições

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório