Meteorologia

  • 27 JANEIRO 2023
Tempo
12º
MIN 6º MÁX 14º

Realizado funeral de MNE bielorrusso que morreu de forma repentina

O funeral do ministro dos Negócios Estrangeiros da Bielorrússia, Vladimir Makei, que morreu de forma repentina aos 64 anos, ocorreu hoje como uma cerimónia de Estado, após ter provocado especulações sobre um possível crime.

Realizado funeral de MNE bielorrusso que morreu de forma repentina

As autoridades bielorrussas não adiantaram as causas da morte de Makei, que não era conhecido por ter problemas de saúde.

Alguns órgãos de comunicação social e observadores alegaram, sem provas, que o governante poderia ter sido envenenado por agências de segurança da Rússia, principal aliada da Bielorrússia.

Makei era um dos principais sócios do Presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko, há mais de duas décadas.

Um dia antes da sua morte, o ministro encontrou-se com o enviado do Vaticano em Minsk, núncio apostólico, arcebispo Ante Jozic, no que alguns viram como parte de uma manobra do país consertar as relações com o Ocidente.

Em janeiro, Makei deveria viajar para a Polónia para participar numa reunião da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, um grupo transatlântico de segurança.

Makei morreu no sábado repentinamente, informou a diplomacia bielorrussa num comunicado da agência estatal BELTA, citado pela agência espanhola de notícias, a Efe.

"O ministro dos Negócios Estrangeiros da Bielorrússia, Vladimir Makei, morreu repentinamente", disse o porta-voz da diplomacia deste país, Anatoli Glaz, sem dar mais pormenores.

Durante o seu mandato, a Bielorrússia recebeu fortes críticas dos países ocidentais por uma repressão cada vez mais violenta da oposição, por ter realizado umas eleições que muitos observadores dizem ter sido pouco transparentes e por ter permitido a utilização do seu território como base para as tropas russas atacarem a Ucrânia.

Makei esteve à frente da diplomacia bielorrussa mais de uma década, tendo ocupado o cargo em 20 de agosto de 2012.

Antes, tinha sido o chefe de gabinete do presidente da Bielorrússia durante quatro anos.

Leia Também: Ativista da Bielorrússia condenado a 25 anos por oposição ao regime

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório