Meteorologia

  • 20 JULHO 2024
Tempo
23º
MIN 19º MÁX 27º

Lei marcial em regiões anexadas? "Pseudo-legalização do saque de bens"

O conselheiro do presidente Volodymyr Zelensky condenou a implementação da lei marcial nos territórios de Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporíjia.

Lei marcial em regiões anexadas? "Pseudo-legalização do saque de bens"
Notícias ao Minuto

15:34 - 19/10/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Mykhailo Podolyak

O conselheiro presidencial ucraniano, Mykhailo Podolyak, condenou, esta quarta-feira, a implementação da lei marcial nos quatro territórios ucranianos anexados pela Rússia em setembro.

Na ótica do conselheiro do presidente Volodymyr Zelensky, a decisão da Federação Russa “deve ser considerada apenas como uma pseudo-legalização do saque dos bens dos ucranianos através de outro ‘reagrupamento’”.

Podolyak assegurou ainda que a medida anunciada hoje pelo presidente russo, Vladimir Putin, “não muda nada para a Ucrânia”. “Continuamos a libertação e a desocupação dos nossos territórios”, garantiu.

Putin ordenou hoje a instauração da lei marcial em Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporíjia - os quatro territórios anexados pela Federação Russa no final de setembro, após a realização de referendos considerados “ilegais” e “fictícios”.

O conflito entre a Ucrânia e a Rússia começou com o objetivo, segundo Vladimir Putin, de “desnazificar” e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia. A operação foi condenada pela generalidade da comunidade internacional.

A ONU confirmou que cerca de seis mil civis morreram e nove mil ficaram feridos na guerra, sublinhando que os números reais serão muito superiores e só poderão ser conhecidos quando houver acesso a zonas cercadas ou sob intensos combates.

Leia Também: AO MINUTO: Putin impõe lei marcial nas regiões ucranianas anexadas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório