Meteorologia

  • 07 DEZEMBRO 2022
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 16º

AO MINUTO: "Não estamos em 2014", avisa Kyiv; Gás? Mais de metade escapou

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

AO MINUTO: "Não estamos em 2014", avisa Kyiv; Gás? Mais de metade escapou
Notícias ao Minuto

08:01 - 28/09/22 por Notícias ao Minuto

Ao Minuto Mundo Guerra na Ucrânia

Pouco mais de sete meses depois do início da guerra na Ucrânia, as autoridades pró-russas nas quatro regiões ucranianas que realizaram "referendos" de anexação dos territórios à Rússia - Zaporíjia, Kherson, Lugansk e Donetsk - reclamaram vitória na terça-feira, apesar de, a nível internacional, terem vindo a surgir acusações de que tais processos terão sido fraudulentos. 

A propósito destas conclusões, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse no mesmo dia, perante a Organização das Nações Unidas (ONU), que uma eventual anexação de territórios da Ucrânia pela Rússia, através de referendos, significará que "não há nada a negociar" com o seu homólogo russo, Vladimir Putin.

Fim de acompanhamento

Carmen Guilherme | há 1 mês

Boa noite. Encerramos aqui este acompanhamento AO MINUTO de todas as notícias relacionadas com a guerra na Ucrânia. Iniciaremos um novo registo na manhã de quinta-feira. 

Moscovo procura recrutar russos em fuga da guerra junto às fronteiras

Carmen Guilherme | há 1 mês

As longas filas de russos que procuram escapar à mobilização militar continuavam esta quarta-feira a 'entupir' as estradas para fora do país, enquanto Moscovo terá estabelecido gabinetes de recrutamento nas fronteiras, para intercetar alguns destes.
  

Moscovo procura recrutar russos em fuga da guerra junto às fronteiras

As longas filas de russos que procuram escapar à mobilização militar continuavam esta quarta-feira a 'entupir' as estradas para fora do país, enquanto Moscovo terá estabelecido gabinetes de recrutamento nas fronteiras, para intercetar alguns destes.

Lusa | 23:49 - 28/09/2022

Três jovens poetas detidos por recitarem poemas antiguerra em Moscovo

Carmen Guilherme | há 1 mês

Três jovens poetas russos foram, esta quarta-feira, condenados a pena de prisão por um tribunal de Moscovo por terem lido poemas antiguerra numa manifestação contra a mobilização parcial ordenada pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin, para combater na Ucrânia.

Segundo a OVD-Info, uma organização não governamental (ONG) de direitos humanos russa, Artiom Kamardin, Egor Shtovba e Nikolai Daineko ficarão em prisão preventiva por um período de dois meses por serem suspeitos de “incitamento ao ódio com ameaça de violência”. Se forem considerados culpados, podem enfrentar uma pena de até seis anos de prisão.
  

Zelensky promete resposta a referendos e avisa: "Não estamos em 2014"

Carmen Guilherme | há 1 mês

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse, esta quarta-feira, que continua a "coordenar as ações" com a comunidade internacional em resposta aos "falsos" referendos organizados pela Rússia em território ucraniano e avisou que "não estamos em 2014", numa referência à anexação da Crimeia.

No seu habitual discurso noturno, o chefe de Estado ucraniano lembrou que hoje "fez uma série de negociações", tendo conversado com vários líderes mundiais, nomeadamente com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, a primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, e ainda com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.

"A nossa principal tarefa agora é coordenar as ações com os parceiros em resposta aos falsos referendos organizados pela Rússia e a todas as ameaças relacionadas. Não estamos em 2014. Tudo está claro para todos. E certamente haverá ações", referiu.

Zelensky promete resposta a referendos e avisa: "Não estamos em 2014"

Chefe de Estado ucraniano diz que "falsos" referendos e "ameaças" da Rússia terão resposta.

Notícias ao Minuto | 23:19 - 28/09/2022

Fugas de gás no Báltico são 1/3 das emissões anuais de CO2 da Dinamarca

Carmen Guilherme | há 1 mês

Um dirigente dinamarquês disse hoje que as fugas de gás na Mar Báltico podem equivaler a um terço das emissões anuais dinamarquesas de gases com efeito de estufa.

Kristoffer Bottzauw, que dirige a Agência de Energia da Dinamarca, detalhou que as emissões das três fugas de gás nos gasodutos Nord Stream 1 e 2 correspondem a cerca de 32% das emissões anuais de dióxido de carbono (CO2) dinamarquesas.

 As emissões dinamarquesas em 2020 foram 45 milhões de toneladas de CO2.

Böttzauw, que deu uma conferência de imprensa sobre este assunto, adiantou que mais de metade do gás que estava naqueles gasodutos, danificados por uma alegada sabotagem no Mar Báltico, já se tinha escapado para a atmosfera.

"Prevemos que o resto saia até domingo", acrescentou.

"UE nunca reconhecerá referendos ilegais e o seu resultado falsificado"

Carmen Guilherme | há 1 mês

O alto representante da União Europeia (UE) para a Política Externa, Josep Borrell, afirmou, esta quarta-feira, que os 27 Estados-membros não “reconhecem e nunca reconhecerão” os resultados “falsificados” dos referendos "ilegais" realizados nas regiões de Kherson, Zaporíjia, Donetsk e Lugansk sobre uma anexação pela Rússia.

“A UE não reconhece e nunca reconhecerá estes 'referendos' ilegais e o seu resultado falsificado, nem qualquer decisão tomada com base neste resultado, e insta todos os membros da ONU a fazerem o mesmo”, disse Borrell numa declaração em nome dos 27.

O responsável acusou ainda a Rússia de querer “mudar as fronteiras internacionalmente reconhecidas da Ucrânia pela força, em clara e grave violação da Carta das Nações Unidas”. “O resultado é nulo e não pode produzir qualquer efeito legal”, frisou.

Leia mais aqui.

Presidente eslovaca assina ratificação para adesão da Suécia e Finlândia

Carmen Guilherme | há 1 mês

A Presidente da Eslováquia, Zuzana Caputova, assinou esta quarta-feira a resolução de ratificação da adesão da Finlândia e da Suécia à NATO, depois do Parlamento eslovaco ter dado 'luz verde' à entrada dos dois países na Aliança Atlântica.

Presidente eslovaca assina ratificação para adesão da Suécia e Finlândia

A Presidente da Eslováquia, Zuzana Caputova, assinou esta quarta-feira a resolução de ratificação da adesão da Finlândia e da Suécia à NATO, depois do Parlamento eslovaco ter dado 'luz verde' à entrada dos dois países na Aliança Atlântica.

Lusa | 22:55 - 28/09/2022

Zelensky agradece aos EUA novo pacote de ajuda militar

Carmen Guilherme | há 1 mês

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, já agradeceu aos Estados Unidos o novo pacote de armamento para reforçar a defesa da Ucrânia, no valor de 1,1 mil milhões de dólares.

"Receberemos mais 18 HIMARS e outros equipamentos críticos que aproximarão a vitória da Ucrânia. Uma decisão muito oportuna mostrando que a chantagem russa não funciona. Gratidão ao Presidente dos EUA e a todos os nossos amigos norte-americanos”, escreveu Zelensky no Twitter.

 

Guerra deverá prosseguir durante meses e com muitos riscos associados

Carmen Guilherme | há 1 mês

A guerra na Ucrânia deverá prosseguir durante meses e os riscos associados ao conflito vão permanecer, com a continuação de elevadas perdas para as duas partes, consideraram hoje analistas políticos.

"Não sabemos, mas julgo que a guerra vai continuar, possivelmente um impasse, as perdas vão prosseguir, pesadas perdas para a Ucrânia mas também sérias baixas para a Rússia. Espero que dentro de um ano estejamos preparados para dizer que chega, que tem de terminar", considerou Eugene Rumer, ex-oficial dos serviços de informações para a Rússia e Eurásia no Conselho de Inteligência Nacional (NIC) dos Estados Unidos e diretor do programa Rússia e Eurásia do Carnegie Endowment Endowment for International Peace, que promoveu este debate virtual.

Guerra deverá prosseguir durante meses e com muitos riscos associados

A guerra na Ucrânia deverá prosseguir durante meses e os riscos associados ao conflito vão permanecer, com a continuação de elevadas perdas para as duas partes, consideraram hoje analistas políticos que participaram num debate promovido por um instituto norte-americano.

Lusa | 20:09 - 28/09/2022

Ameaça nuclear de Putin "deve ser levada a sério", alerta analista

Carmen Guilherme | há 1 mês

A designada "ameaça nuclear" emitida pelo Presidente russo num recente discurso deve ser "levada a sério", ainda que não "considerada literalmente", considerou hoje um analista político que participou num debate promovido por um instituto norte-americano.

"Estamos a abordar uma situação considerada impensável. Uma nova realidade", vincou Eugene Rumer, ex-oficial dos serviços de informações para a Rússia e Eurásia no Conselho de Inteligência Nacional (NIC) dos Estados Unidos e diretor do programa Rússia e Eurásia do Carnegie Endowment Endowment for International Peace, que promoveu este debate virtual.

"A ameaça nuclear vai para além do implícito. Não deve ser considerada literalmente mas deve ser levada a sério. Ainda não sabemos quais serão as circunstâncias, é uma situação com a qual estamos a lidar... concordo que por vezes Putin é impulsivo, mas é obvio que entende há muito tempo a natureza da ameaça que emitiu", considerou Rumer, numa referência ao discurso do Presidente russo Vladimir Putin da passada quarta-feira.

Leia mais aqui.

Ucrânia e Rússia negoceiam nova troca de prisioneiros

Carmen Guilherme | há 1 mês

A Ucrânia e a Rússia estão a negociar uma troca de prisioneiros de "todos por todos", segundo revelou o chefe da Diretoria Principal de Inteligência do Ministério da Defesa da Ucrânia, Kirill Budanov, de acordo com a Nexta. 

Recorde-se que a última troca de prisioneiros ocorreu a semana passada e foi a maior de sempre desde o início da invasão. A sua negociação durou mais de dois meses.

 

Conselho de Segurança da ONU discute sexta-feira sabotagem de gasodutos

Carmen Guilherme | há 1 mês

O Conselho de Segurança da ONU irá reunir-se na sexta-feira, a pedido da Rússia, para discutir a alegada sabotagem dos gasodutos Nord Stream 1 e 2 no Mar Báltico, anunciou hoje a diplomacia sueca.

"A França, na qualidade de presidente do Conselho de Segurança, informou-nos que a Rússia solicitou uma reunião sobre as fugas do Nord Stream e que a reunião está marcada para sexta-feira", informou a ministra dos Negócios Estrangeiros da Suécia, numa conferência de imprensa.

A Suécia e a Dinamarca foram convidadas a fornecer informações aos membros do Conselho de Segurança sobre as fugas detetadas nos gasodutos - que ligam diretamente a Alemanha à Rússia -- nas respetivas zonas económicas exclusivas, referiu a mesma fonte.

 

EUA não reconhecem anexação. Casa Branca fala em referendos "ilegais"

Carmen Guilherme | há 1 mês

Os Estados Unidos reiteraram, esta quarta-feira, que não irão reconhecer a anexação de territórios ucranianos pela Rússia, através de referendos que classificaram como "ilegais e ilegítimos", que foram "pré-encenados" por Moscovo.

"Com base nas nossas informações, todos os aspetos deste processo de referendo foram pré-encenados e orquestrados pelo Kremlin", disse a porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, em conferência de imprensa.

A porta-voz disse ainda que Washington se vai opor ao reconhecimento dos territórios anexados, nomeadamente na ONU.

"Independentemente das alegações da Rússia, este continua a ser território ucraniano", afirmou.

Canadá diz que "nunca" reconhecerá referendos, que "não têm legitimidade"

Carmen Guilherme | há 1 mês

O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, também falou hoje com Zelensky e transmitiu que "o Canadá nunca reconhecerá os 'referendos' russos" e que o país continuará a "prestar assistência militar, humanitária e financeira ao povo da Ucrânia".

No Twitter, Trudeau informou que a conversa com Zelensky decorreu hoje, tendo transmitido que "o Canadá nunca reconhecerá os 'referendos' russos" e que o país continuará a "prestar assistência militar, humanitária e financeira ao povo da Ucrânia".

O primeiro-ministro canadiano acrescentou mais tarde numa declaração que os referendos nas regiões de Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporijia na Ucrânia "não têm legitimidade" e são uma "flagrante violação do direito internacional".

"O Canadá não reconhece e nunca reconhecerá os resultados destes referendos falsos ou da tentativa da Rússia de anexar ilegalmente territórios ucranianos", disse.

EUA: Novo pacote militar para Kyiv no valor de 1,1 mil milhões de dólares

Carmen Guilherme | há 1 mês

O Pentágono anunciou hoje mais 1,1 mil milhões de dólares (cerca de 1,13 mil milhões de euros) em ajuda militar à Ucrânia, num novo pacote de armamento para reforçar a defesa do país a médio e longo prazo.

Esta nova ajuda inclui 18 sistemas de artilharia de precisão Himars, 150 veículos blindados 'Humvee', sistemas de defesa anti-drones, radares, entre outros, de acordo com um comunicado do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Essa nova parcela eleva a ajuda militar dos EUA à Ucrânia para 16,2 mil milhões de dólares (16,6 mil milhões de euros) desde o início da invasão russa, em 24 de fevereiro, e para 16,9 mil milhões de dólares (17,3 mil milhões de euros) desde que o atual Presidente, Joe Biden, assumiu a Casa Branca, em janeiro de 2021.

Rússia cumprirá "aspirações" e irá anexar regiões ocupadas

Carmen Guilherme | há 1 mês

A Rússia afirmou, esta quarta-feira, que, em breve, irá anexar as regiões ucranianas ocupadas, para "cumprir as aspirações" dos moradores de Donetsk, Luhansk, Kherson e Zaporíjia.

Em comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo afirmou que os referendos nas quatro regiões ocupadas foram realizados em conformidade com o direito internacional.

"No futuro próximo, uma etapa crucial está à frente nas nossas ações conjuntas para cumprir as aspirações dos moradores (das quatro regiões) de estar junto à Rússia", indica a nota, citada pelo Guardian.

Roménia pede aos seus cidadãos que abandonem a Rússia

Carmen Guilherme | há 1 mês

À semelhança de outros países, a Roménia pediu aos seus cidadãos que considerem deixar a Rússia e aconselha a que sejam evitadas viagens não essenciais ao país. 

Segundo o The Guardian, o pedido foi partilhado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros da Roménia. Sublinhe-se que em causa está a mobilização parcial militar em curso na Rússia. 

Rússia investiga danos nos Nord Stream como "terrorismo internacional"

Carmen Guilherme | há 1 mês

Os danos nos gasodutos Nord Stream, que ligam a Rússia à Europa, estão a ser investigados como "terrorismo internacional" pelo Serviço Federal de Segurança (FSB), avança a agência russa Interfax.

 A agência de notícias cita o gabinete do procurador-geral da Rússia. "Em conexão com a presença de sinais de crime sob a parte 1 do Artigo 261 do Código Criminal da Federação Russa (um ato de terrorismo internacional) (…), foi iniciado um caso criminal pelo Departamento de Investigação do FSB da Rússia", indicou. 

Rússia investiga danos nos Nord Stream como "terrorismo internacional"

Serviços secretos russos vão investigar danos em gasodutos.

Notícias ao Minuto | 19:22 - 28/09/2022

Ritmo de sanções dos EUA à Rússia vai continuar. "Haverá mais pacotes"

Carmen Guilherme | há 1 mês

Os Estados Unidos anunciaram, esta quarta-feira, que vão continuar a impor sanções à Rússia, nomeadamente devido aos "falsos" referendos realizados nas regiões ocupadas da Ucrânia. 

Segundo o chefe de coordenação de sanções do Departamento de Estado dos EUA, James O'Brien, os Estados Unidos continuam a trabalhar com os seus aliados para impor rapidamente custos económicos severos a Moscovo. É esperado que o ritmo do governo de Biden em anunciar sanções à Rússia a cada seis semanas continue. 

Estas declarações foram feitas, segundo a Reuters, no Comité de Relações Estrangeiras do Senado.

"Haverá mais pacotes. Estamos a trabalhar em mais sanções", disse. 

"Está tudo em cima da mesa", acrescentou, referindo que Washington se irá voltar para o setor financeiro e de alta tecnologia. 

Podolyak arrasa mobilização: Putin lutará "até à morte" por idosos

Carmen Guilherme | há 1 mês

Mykhailo Podolyak, conselheiro do presidente ucraniano, criticou, esta quarta-feira, o recrutamento que está a ser feito pela Rússia, referindo que aqueles que estão a ser enviados para a guerra não "são equipados", nem "treinados" para o campo de batalha.

Podolyak destaca que Putin planeia "lutar até à morte", deixando no ar a ideia de que no fim vai sobrar apenas uma Rússia habitada pelos mais velhos, que não foram enviados para o combate, e por aqueles que não se opõem ao Kremlin.

"Recrutamento ao estilo russo... Os recrutas não são equipados nem treinados, mas são enviados imediatamente para a linha de frente onde estão as hostilidades ativas. Não têm crachás para que não possam ser identificados", começou por escrever o conselheiro presidencial ucraniano, numa publicação divulgada no Twitter.

"Putin planeia lutar até a morte por idosos e plâncton de escritório", acrescentou.

Governo português condena sabotagem e considera que UE está sob ataque

Carmen Guilherme | há 1 mês

O secretário de Estado dos Assuntos Europeus considerou hoje que a União Europeia (UE) está sob ataque, numa alusão à sabotagem das condutas do Nordstream I e II, e elogiou a atuação da presidente da Comissão.

Esta posição foi transmitida por Tiago Antunes na abertura do debate parlamentar sobre o "estado da União".

"A União Europeia está sob ataque, como o ato de sabotagem às condutas do Nordstream I e do Nordstream II demonstra. Para além do atentado à soberania e integridade territorial da Ucrânia, é a própria União Europeia que é diretamente visada, por quem não tem pejo em fazer da energia, como da comida, e em geral da escalada de preços, armas que visam atingir o nosso modo de vida", declarou, numa alusão à atuação da Rússia ao nível da sua política externa e à intervenção militar deste país na Ucrânia.

Leia mais aqui.

Reino Unido "nunca" reconhecerá anexação de territórios da Ucrânia

Carmen Guilherme | há 1 mês

A primeira-ministra britânica, Liz Truss, conversou, esta quarta-feira, com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, tendo declarado que o Reino Unido nunca reconhecerá a anexação de territórios ucranianos pela Rússia.

"A primeira-ministra falou com o presidente Zelensky esta tarde para sublinhar o firme apoio do Reino Unido à luz dos falsos referendos da Rússia na Ucrânia. A primeira-ministra deixou claro que o Reino Unido nunca reconheceria as tentativas russas de anexar território soberano. Ela reiterou que a Ucrânia poderia depender do apoio do Reino Unido até que o presidente Putin fosse derrotado", lê-se num comunicado de Downing Street.

Segundo a mesma nota, Zelensky atualizou Truzz acerca da "atual situação militar" e "saudou o seu forte apoio, inclusive na Assembleia Geral da ONU na semana passada". 

Truss também agradeceu ao presidente ucraniano pelo seu trabalho na libertação de cinco cidadãos britânicos detidos por procuradores apoiados pela Rússia no leste da Ucrânia.

"Ambos concordaram em manter contato próximo nos próximos dias e semanas", lê-se.

Também Zelensky deixou uma publicação no Twitter acerca desta conversa. "O Reino Unido sempre esteve entre os líderes no apoio à Ucrânia. Também esperamos a liderança de Londres em reação aos falsos referendos russos. A defesa e a ajuda financeira à Ucrânia devem ser reforçadas em resposta", escreveu.

 

UE propõe sanções a responsáveis pró-russos de regiões ocupadas

Carmen Guilherme | há 1 mês

A União Europeia (UE) propôs hoje acrescentar à lista de sanções individuais os responsáveis pró-russos nas regiões ucranianas de Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporijia, ocupadas pela Rússia.
  

UE propõe sanções a responsáveis pró-russos de regiões ocupadas

A União Europeia (UE) propôs hoje acrescentar à lista de sanções individuais os responsáveis pró-russos nas regiões ucranianas de Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporijia, ocupadas pela Rússia.

Lusa | 16:43 - 28/09/2022

Ossétia do Norte restringe veículos para travar êxodo de russos

Carmen Guilherme | há 1 mês

A região russa da Ossétia do Norte, na fronteira com a Geórgia, restringiu hoje a entrada de automóveis no seu território depois de se terem formado gigantescas filas de trânsito de russos que pretendiam escapar à mobilização de reservistas.

O dirigente máximo da região, Sergey Menyaylo, assinou um decreto "que restringe a entrada de veículos de passageiros no território da Ossétia do Norte", excetuando turistas e residentes, divulgou o governo regional na sua conta na rede social Telegram.

Leia mais aqui.

"Bem-vindos à Rússia!", diz Medvedev depois dos referendos na Ucrânia

Carmen Guilherme | há 1 mês

Depois dos referendos nas áreas ocupadas da Ucrânia de Donetsk, Luhansk, Zaporíjia e Kherson, o polémico antigo presidente e vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, Dmitri Medvedev, já reagiu.

No seu canal da rede social Telegram, onde publica constantemente atualizações e opiniões sobre a atual situação geopolítica entre a Rússia e o Ocidente, o responsável russo informou "os referendos acabaram".

Acrescentou de seguida: "Os resultados são óbvios. Bem-vindos à Rússia!", mostrando como esta contente sobre a futura anexação e apoia o resultado dos referendos.

"Bem-vindos à Rússia!", diz Medvedev depois dos referendos na Ucrânia

Medvedev dirigiu-se a Donetsk, Luhansk, Zaporíjia e Kherson.

Beatriz Cavaca | 15:38 - 28/09/2022

"A nossa estratégia está a funcionar", diz Borrell

Carmen Guilherme | há 1 mês

Ao falar sobre o novo pacote de sanções, o chefe da diplomacia da União Europeia, Josep Borrell, reiterou que a estratégia contra a Rússia está a funcionar.

"A UE vai manter o seu rumo. A nossa estratégia está a funcionar e as nossas sanções estão a ter um efeito convincente. Hoje, propomos medidas restritivas adicionais contra aqueles que apoiam, facilitam ou se beneficiam da invasão da Ucrânia", escreveu no Twitter.

Já em conferência de imprensa, em Bruxelas, Borrell sublinhou que a UE condena as ações russas e apelou á comunidade internacional para que  não reconheça os resultados dos referendos, que adjetivou de "falsos", realizados na Ucrânia.

Manifestantes anti-guerra recebem russos em fuga

Carmen Guilherme | há 1 mês

Os russos que estão a abandonar o país através da fronteira com a Geórgia, para fugir à mobilização militar, estão a ser recebidos por manifestantes antiguerra, que carregam bandeiras ucranianas e faixas de protesto. 

"Nas pesquisas, a maioria de vocês apoia a guerra. Então, porque é que estão a ir embora?", lê-se num dos cartazes.

As imagens foram partilhadas pela jornalista Emma Burrows, que pertence à ITN.

Comissão Europeia anuncia oitavo pacote de sanções contra a Rússia

Carmen Guilherme | há 1 mês

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, anuncia, em Bruxelas, um novo pacote de sanções contra a Rússia, tendo em conta que o país liderado por Vladimir Putin fez a invasão escalar a "um novo nível".

"Estamos determinados a fazer o Kremlin pagar o preço por esta nova escalada", lê-se.

Neste pacote de sanções há uma nova lista de pessoas e entidades sancionadas, novas restrições ao comércio, nomeadamente novas proibições de importação de produtos russos. São ainda propostas proibições adicionais na prestação de serviços europeus, como a "proibição de cidadãos da UE de se sentarem em órgãos de governo de empresas estatais russas". Será ainda criada uma categoria para poder listar todos os indivíduos que não cumpram as sanções.

Leia mais aqui.

Nord Stream? Rússia quer convocar reunião do Conselho de Segurança da ONU

Ema Gil Pires | há 1 mês

Moscovo planeia convocar uma reunião do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) para discutir os danos causados nos dois gasodutos Nord Stream, segundo a informação avançada pelas autoridades governamentais, aqui citadas pela Sky News.

De recordar que se registaram, na terça-feira, três fugas nos gasodutos Nord Stream 1 e 2, que possibilitam o transporte de gás natural entre a Rússia e a Alemanha.

A causa exata das fugas permanece desconhecida, embora a União Europeia acredite que se tenha tratado de "um ato de sabotagem".

Anexação? Alemanha não aceita resultados dos referendos "fictícios"

Ema Gil Pires | há 1 mês

O chanceler alemão, Olaf Scholz, disse ao presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, numa chamada que decorreu esta quarta-feira, que a Alemanha nunca aceitaria os resultados dos referendos "fictícios" para uma adesão de regiões atualmente ocupadas pelas tropas de Moscovo à Rússia, adiantou um porta-voz do governo alemão.

Scholz terá ainda referido que o apoio financeiro, político e humanitário da Alemanha à Ucrânia não vacilará e que o país continuará a apoiar a Ucrânia na defesa da sua soberania e integridade territorial - através, nomeadamente, do fornecimento de armas, está a reportar a Reuters.

Luso-russos a viver na Rússia podem ser recrutados para a guerra

Anabela Sousa Dantas | há 1 mês

Portugueses com dupla nacionalidade a viver na Rússia podem ser recrutados para combater, indicou o Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Portugueses com dupla nacionalidade a viver na Rússia podem ser chamados

Informação foi revelada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Notícias ao Minuto | 14:43 - 28/09/2022

Ex-jogador do Everton chamado a combater pelo exército russo na Ucrânia

Ema Gil Pires | há 1 mês

O ex-internacional russo Diniyar Bilyaletdinov foi convocado pelo governo liderado por Vladimir Putin para combater na guerra, na Ucrânia, no seguimento da mobilização parcial por este decretada, na passada semana.

O anúncio foi feito pelo próprio pai do antigo jogador, que representou clubes como Everton, Spartak Moscovo ou Lokomotiv Moscovo, em declarações prestadas à agência estatal do país RIA Novosti, esta quarta-feira.

Ex-jogador do Everton chamado a combater pelo exército russo na Ucrânia

Pai de Diniyar Bilyaletdinov confirmou que este "recebeu uma notificação" para seguir para a guerra.

Notícias ao Minuto | 14:28 - 28/09/2022

Nord Stream 1 pode ficar "inutilizável para sempre", diz Alemanha

Ema Gil Pires | há 1 mês

Crescem os receios de que o gasoduto Nord Stream 1 possa ficar "inutilizável para sempre", após as fugas identificadas na terça-feira no Mar Báltico.

Fontes governamentais alemãs avançaram ao jornal Tagesspiegel que se as fugas nas tubagens não forem reparadas rapidamente, grandes volumes de água salgada irão fluir para as condutas e causar corrosão.

De recordar que foram identificadas três fugas entre os gasodutos Nord Stream 1 e 2, responsáveis pelo transporte de gás natural da Rússia para a Europa.

Nord Stream 1 pode ficar "inutilizável para sempre", diz Alemanha

Informação avançada por fontes governamentais alemãs ao jornal Tagesspiegel.

Notícias ao Minuto | 14:39 - 28/09/2022

Líder separatista de Zaporíjia também pede anexação pela Rússia

Ema Gil Pires | há 1 mês

Agora, foi a vez do líder da região de Zaporíjia, que foi nomeado pelo Kremlin quando a zona foi tomada pelos russos, apelar ao presidente Vladimir Putin para incorporar o território na Federação Russa, está a noticiar a imprensa estatal.

Yevgeny Balitsky, o chefe da administração pró-Rússia na região, juntou-se assim aos apelos semelhantes anteriormente feitos pelos chefes das regiões de Lugansk e Kherson.

Tais posições surgem na sequência dos referendos realizados nas regiões ucranianas de Kherson, Zaporíjia, Donetsk e Lugansk - que, aos olhos do Ocidente, se tratam de uma 'farsa'.

EUA pedem a cidadãos que abandonem a Rússia de imediato

Anabela Sousa Dantas | há 1 mês

A Embaixada dos Estados Unidos na Rússia emitiu hoje um novo alerta de segurança para os cidadãos norte-americanos, pedindo-lhes que deixem o país "de imediato", apesar dos poucos voos comerciais disponíveis devido à invasão russa da Ucrânia. Num comunicado, a representação diplomática dos Estados Unidos da América (EUA) em Moscovo advertiu que "os voos comerciais são atualmente extremamente limitados, de modo que por vezes não há nenhum disponível".

Rússia deixa de emitir passaportes para pessoas mobilizadas

Anabela Sousa Dantas | há 1 mês

A Rússia vai deixar de emitir passaportes para os reservistas mobilizados pelo Exército, pode ler-se hoje no portal informativo do Governo russo, no momento em que milhares de pessoas procuram sair do país. "Se um cidadão já foi convocado para o serviço militar ou recebeu uma convocação (para mobilização ou alistamento), o passaporte internacional será recusado", anuncia o portal governamental, referindo que, nestes casos, "será feito um aviso ao cidadão para explicar o motivo da recusa e o prazo de validade dessa recusa".

Os russos precisam de um passaporte internacional para viajar para a maioria dos países estrangeiros, embora se possam deslocar para países como Arménia, Bielorrússia, Cazaquistão e Quirguistão com um passaporte interno, equivalente a um cartão de identidade.

Referendos? "Decisão adotada salva milhões de pessoas do genocídio"

Ema Gil Pires | há 1 mês

Vyacheslav Volodin, o presidente da Duma Estatal - o parlamento russo - reagiu, esta quarta-feira, aos resultados dos "referendos" executados em quatro regiões ucranianas que, alegadamente, decidiram pela reintegração na Rússia.

"A decisão adotada salva milhões de pessoas do genocídio. Dá-nos a oportunidade, JUNTOS, de fazer planos para o futuro", salientou na rede social Telegram.

Referendos? "Decisão adotada salva milhões de pessoas do genocídio"

Vyacheslav Volodin, presidente da Duma Estatal, afirmou que os resultados das consultas populares dão "oportunidade" de, "juntos, fazer planos para o futuro".

Notícias ao Minuto | 12:07 - 28/09/2022

Fugas nos Nord Stream? São "muito graves" e "altamente suspeitas"

Ema Gil Pires | há 1 mês

As fugas nos gasodutos Nord Stream, que ligam a Rússia à Europa, parecem ser "muito graves" e são "definitivamente altamente suspeitas", na visão de um funcionário ocidental citado pela Reuters e que falou sob condição de anonimato.

"Parece definitivamente muito suspeito, mas penso que precisamos de estabelecer os factos e depois atribuir" responsabilidades, considerou a fonte aqui citada.

O funcionário referiu ainda que toda a situação parece "muito séria": as "múltiplas explosões ao mesmo tempo - é muito grave, e vai ter de ser investigado".

Fugas nos Nord Stream? São "muito graves" e "altamente suspeitas"

Funcionário ocidental referiu ainda que toda a situação parece "muito séria".

Notícias ao Minuto | 12:38 - 28/09/2022

Quatro bebés a voltar à mãe urso. Cartoon da embaixada russa em Espanha

Ema Gil Pires | há 1 mês

A embaixada da Rússia em Espanha publicou, na rede social Twitter, um cartoon onde mostra quatro ursos bebés a correrem para os braços da mãe, após terem sido divulgados os resultados dos "referendos" onde quatro regiões ucranianas - alegadamente - terão querido regressar ao domínio russo. Saiba mais aqui.

Rússia ataca estação ferroviária em Kharkiv

Ema Gil Pires | há 1 mês

A Sky News está a dar conta de que a Rússia atacou, também durante esta noite, uma estação ferroviária destinada a comboios de mercadorias em Kharkiv. Neste momento, as equipas de emergência trabalham para extinguir os incêndios resultantes e, também, com o intuito de resgatar sobreviventes que possam estar escondidos nos escombros. 

Acusações de sabotagem russa sobre gasodutos? "Estúpidas", diz o Kremlin

Ema Gil Pires | há 1 mês

O Kremlin disse, esta quarta-feira, que as acusações de que a Rússia poderia estar por detrás de um alegado ataque contra os gasodutos Nord Stream eram estúpidas, reporta a Reuters.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, numa conferência de imprensa com jornalistas em que foi questionado acerca de tais alegações, respondeu: "Isso é bastante previsível e também previsivelmente estúpido".

A mesma fonte considerou ainda que o incidente precisava de ser investigado e que ainda não era claro quando tempo será necessário para reparar os tubos danificados.

De recordar que a Europa tem vindo a investigar aquilo que a Alemanha, Suécia e Dinamarca consideraram ser ataques que causaram grandes fugas de gás para o Már Báltico, a partir dos já referidos gasodutos Nord Stream 1 e 2. 

Acusações de sabotagem russa sobre gasodutos? "Estúpidas", diz o Kremlin

Dmitry Peskov considerou ainda que o incidente precisava de ser investigado.

Notícias ao Minuto | 12:30 - 28/09/2022

A maior rede social russa foi bloqueada pela Apple

Ema Gil Pires | há 1 mês

A Apple decidiu remover a maior rede social russa - a VKontakte, conhecida também por VK - da sua App Store. De notar que esta decisão foi tomada a nível global, pelo que a VK não está disponível em nenhuma loja virtual da tecnológica de Cupertino.

A maior rede social russa foi bloqueada pela Apple

Os utilizadores que tenha descarregado a VK, podem continuar a usar a aplicação.

Miguel Dias | 11:09 - 28/09/2022

"Pé foi amputado. A partir de 24 de fevereiro, isso tornou-se vantagem"

Ema Gil Pires | há 1 mês

A história é contada por Yevhenii Monastyrskyi. O ucraniano, que atualmente vive nos Estados Unidos, revelou, numa publicação no Twitter, o que sucedeu ao pai, atualmente em Lugansk, uma das regiões onde os russos levaram a cabo "referendos" de anexação.

"O meu pai está em Lugansk. Ele não quis sair mais cedo e, após 24 de fevereiro [data em que a Rússia invadiu a Ucrânia], era tarde demais", começa por indicar Monastyrskyi.

"Como consequência de sofrer de diabetes tipo 2, parte do seu pé teve de ser amputado. Contudo, após 24 de fevereiro, isso tornou-se na sua vantagem - os russos não o podem mobilizar", acrescenta o jovem ucraniano. 

"Pé foi amputado. A partir de 24 de fevereiro, isso tornou-se vantagem"

Yevhenii Monastyrskyi, jovem ucraniano a viver nos Estados Unidos, conta episódios pelos quais os seu pai, ainda em Lugansk, na Ucrânia, está a viver.

Notícias ao Minuto | 11:16 - 28/09/2022

Exército polaco oferecerá treino militar e de sobrevivência a civis

Ema Gil Pires | há 1 mês

O Exército polaco oferecerá, a partir do próximo sábado, treino militar e de sobrevivência a civis entre 18 e 65 anos que desejem participar nesta iniciativa, anunciou hoje o Governo polaco.

Qualquer homem de nacionalidade polaca poderá participar nestes cursos nas instalações dos 17 comandos militares polacos, que incluirão noções de tiro e manuseio de armas, autodefesa, sobrevivência e orientação, e onde será ensinado também como acender uma fogueira, purificar água, prestar primeiros socorros ou orientar-se pelo sol ou pelas estrelas.

De acordo com um comunicado do Ministério da Defesa polaco, aqueles que decidirem realizar o treino receberão alimentação e estarão segurados contra possíveis acidentes.

Saiba mais aqui.

Líderes separatistas pedem anexação dos territórios a Putin

Ema Gil Pires | há 1 mês

O chefe pró-russo instalado na região ucraniana de Lugansk adiantou que já pediu formalmente ao presidente Vladimir Putin que incorporasse a área ocupada na Rússia, reporta a Reuters.

"Tendo em conta o facto de a população da República ter aprovado a decisão no referendo, peço-vos que considerem a possibilidade da República Popular de Lugansk se tornar parte da Rússia", disse o líder separatista Leonid Pasechnik.

Segundo a Sky News, a administração russa em Kherson terá feito uma declaração semelhante. O governador, Kirill Stremousov, foi ainda mais longe e no seu canal Telegram elaborou todo um vídeo de elogio ao referendo e à administração russa. 

Já Denis Pushilin, líder pró-russo da autoproclamada República Popular de Donetsk (DPR), disse, aqui citado pela agência estatal russa RIA, que falta apenas a anexação ser operacionalizada pela Duma russa e pelo Conselho da Federação, para que as regiões passem a fazer "oficialmente" parte da Rússia.

A notícia surge na sequência dos referendos realizados nas regiões ucranianas de Kherson, Zaporíjia, Donetsk e Lugansk - que, aos olhos do Ocidente, se tratam de uma 'farsa'.

Líderes separatistas querem anexação de Putin. "Agora estamos livres"

As regiões realizaram referendos em que ganhou o "sim", segundo as autoridades separatistas.

Beatriz Cavaca | 12:43 - 28/09/2022

Bombardeamentos registados na Ucrânia durante a noite

Ema Gil Pires | há 1 mês

As autoridades de Nikopol, no sul da Ucrânia, adiantaram hoje que a cidade foi alvo de bombardeamentos levados a cabo, durante a noite, pelas tropas russas, reporta a agência noticiosa ucraniana Ukrinform. 

"Nikopol foi atingida três vezes. Na cidade, mais de 10 edifícios de vários andares e casas particulares, um liceu, uma paragem de transportes públicos, um gasoduto e seis linhas elétricas foram danificadas", escreveu Valentyn Reznichenko, o chefe da Administração Militar Regional de Dnipropetrovsk, na rede social Telegram. Até ao momento, não há vítimas a lamentar.

Segundo a Sky News, Pavlo Kyrylenko, chefe máximo da autoridade militar da região de Donetsk, parcialmente ocupada pelas tropas de Moscovo, deu conta de que cinco pessoas morreram e outras 10 ficaram feridas, nas últimas 24 horas, na sequência de ataques sobre a zona.

A mesma fonte dá conta de que quatro das vítimas mortais foram registadas na cidade de Kurakhovo, enquanto outra pessoa morreu em Bakhmut devido a esses ataques.

Bombardeamentos registados na Ucrânia durante a noite

A cidade de Nikokol, no sul da Ucrânia, foi uma das afetadas.

Ema Gil Pires | 12:06 - 28/09/2022

Russos mobilizados "não recebem formação militar", diz Instituto

Ema Gil Pires | há 1 mês

Os homens mobilizados para reforçar as linhas russas na Ucrânia não estarão a receber qualquer formação militar, segundo avançou esta quarta-feira o Instituto para o Estudo da Guerra, reporta a Sky News.

O instituto citou um vídeo publicado na Internet por um homem que se identificou como fazendo parte do 1.º Regimento de Tanques da Rússia, que dava conta de que ele e os colegas não receberiam qualquer formação antes de embarcarem para a região de Kherson, atualmente ocupada pela Rússia. 

Gazprom rejeita "categoricamente" as "reivindicações" da Naftogaz

Ema Gil Pires | há 1 mês

Através de uma publicação na rede social Twitter, a empresa de energia russa Gazprom disse rejeitar "categoricamente todas as reivindicações" feitas pela energética ucraniana Naftogaz "relativamente ao processo iniciado acerca do trânsito de gás russo para a Europa".

A declaração surge depois da Naftogaz ter lançado, no início do mês, um novo processo de arbitragem contra a gigante russa, com base no facto da mesma não ter efetuado os pagamentos do trânsito de gás atempadamente e na totalidade.

A Naftogaz aguarda agora pagamentos da empresa de gás russa pelo serviço que possibilita o transporte de gás natural através da Ucrânia.

Resultados dos referendos são "implausíveis", diz Instituto

Ema Gil Pires | há 1 mês

O Instituto para o Estudo da Guerra considerou, segundo está a reportar o The Guardian, que os resultados divulgados pelas autoridades pró-russas acerca dos referendos levados a cabo em quatro dos territórios ucranianos ocupados pelas tropas de Moscovo são "implausíveis", com cada referendo a receber, alegadamente, entre 87% e 99% de aprovação por parte dos residentes ucranianos.

Nord Stream 1 e 2? Ex-ministro polaco agradece aos EUA por sabotagem

Ema Gil Pires | há 1 mês

Radosław (Radek) Sikorski, eurodeputado polaco e ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, agradeceu na terça-feira aos Estados Unidos por aquilo que alegou ter sido um ato de sabotagem levado a cabo pelo país sobre os gasodutos Nord Stream 1 e 2.

Numa publicação na rede social Twitter, o eurodeputado que faz parte do grupo político PPE, no Parlamento Europeu, partilhou uma fotografia em que é possível ver uma das três fugas de gás detetadas nos referidos gasodutos, acompanhada da legenda "Obrigada, EUA".

Referendos? Áustria diz que é "mais um ataque" à soberania da Ucrânia

Ema Gil Pires | há 1 mês

À semelhança do que tem já sido feito por outros países europeus, a Áustria emitiu uma declaração onde condenou aquilo que classificou de "referendos fraudulentos ilegais para justificar a anexação dos territórios ucranianos" pela Rússia.

Por essa via, o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Áustria afirmou que tal se tratou de "mais um ataque grave" à soberania da Ucrânia.

A tutela apontou ainda que "com a violenta tentativa de russificação da Ucrânia, as inaceitáveis ameaças nucleares e a mobilização parcial anunciada na semana passada, a Federação Russa continua a escalar a sua guerra ilegal de agressão".

Segurança no Mar Báltico? Dinamarca diz que há razões de preocupação

Ema Gil Pires | há 1 mês

O ministro da Defesa da Dinamarca considerou, segundo cita esta quarta-feira a Reuters, que há razões para preocupação acerca da situação de segurança na região do Mar Báltico.

Abordando as suspeitas de sabotagem dos dois gasodutos Nord Stream como o exemplo mais recente que sustenta o seu alerta, Morten Bodskov, numa declaração proferida após uma reunião com o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, em Bruxelas, afirmou que "a Rússia tem uma presença militar significativa na região do Mar Báltico" e que é expectável que "continuem a fazer barulho de sabre".

Referendos? Ucrânia diz que são "mais um crime russo"

Ema Gil Pires | há 1 mês

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia afirmou, numa nova declaração publicada na manhã desta quarta-feira no portal governamental ucraniano, que o "espetáculo de propaganda chamado 'referendos' nos territórios temporariamente ocupados" pela Rússia no país são "mais um crime russo".

"Forçar as pessoas nestes territórios a preencher alguns papéis sob a ameaça do cano de uma arma é mais um crime russo no decurso da sua agressão contra a Ucrânia", pode ler-se na declaração, que faz referência aos referendos levados a cabo em Donetsk, Lugansk, Zaporíjia e Kherson.

Segundo defendeu a tutela, tais ações "violam gravemente a Constituição e as leis da Ucrânia, bem como as normas do direito internacional e as obrigações internacionais da Rússia".

Referendos? Ucrânia diz que são "mais um crime russo"

Segundo defendeu o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, tais ações "violam gravemente a Constituição e as leis da Ucrânia.

Ema Gil Pires | 10:23 - 28/09/2022

UE considera "ilegais" referendos de anexação organizados por Moscovo

Ema Gil Pires | há 1 mês

O chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, disse esta quarta-feira que os "referendos" de anexação organizados por Moscovo nas regiões ucranianas foram "ilegais" e os resultados "manipulados".

"Trata-se de uma nova violação à soberania e à integridade territorial da Ucrânia, no contexto de violações sistemáticas dos direitos humanos", disse Borrell através de uma mensagem difundida pela rede social Twitter.

Rússia prepara "defesa mais substancial" na Ucrânia, diz Reino Unido

Ema Gil Pires | há 1 mês

O Ministério da Defesa do Reino Unido informou, citando o relatório diário dos seus serviços secretos, que "a Rússia está a preparar uma defesa mais substancial do que anteriormente", à medida que a Ucrânia tenta avançar "em pelo menos dois eixos a leste" do território.

Os serviços secretos britânicos deram ainda conta de que a Ucrânia tem efetivamente "pressionado as suas operações ofensivas no nordeste do país ao longo dos últimos dias".

Segundo a mesma fonte, os "fortes combates continuam também na região de Kherson, onde as forças russas na margem direita do rio Dnipro continuam vulneráveis".

Danos em gasodutos? "Não são uma coincidência e afetam-nos a todos"

Ema Gil Pires | há 1 mês

O chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, recorreu à rede social Twitter para referir que os "danos na Nord Stream 1 e 2 não são uma coincidência e afetam-nos a todos".

Segundo prosseguiu o alto representante da União Europeia para a Política Externa, a "informação disponível indica que as fugas são o resultado de um ato deliberado".

Borrell considerou ainda que a "perturbação deliberada das infraestruturas energéticas europeias é totalmente inaceitável e será enfrentada com uma resposta robusta e unida", pode ler-se na publicação. 

A posição foi transmitida depois de, na terça-feira, terem sido detetadas fugas nos gasodutos Nord Stream 1 e 2. 

Reservistas russos de Kaliningrado já em treino de combate

Ema Gil Pires | há 1 mês

A Reuters está a reportar que o Ministério da Defesa da Rússia afirmou, na quarta-feira, que os reservistas recentemente mobilizados na região de Kaliningrado já começaram a realizar treino de combate na base da frota russa no Báltico.

"Todo o pessoal militar mobilizado cumpre as normas para poder disparar armas ligeiras. Além disso, os cidadãos mobilizados da reserva estão a recuperar as suas competências de operação e manutenção de armas e de equipamento militar e especial", informou a tutela, através da rede social Telegram.

EUA vão denunciar "referendos falsos" no Conselho de Segurança da ONU

Ema Gil Pires | há 1 mês

Os Estados Unidos vão introduzir uma resolução no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), apelando aos Estados-membros para não reconhecerem qualquer alteração à situação territorial da Ucrânia e obrigando a Rússia a retirar as suas tropas, segundo avançou a embaixadora norte-americana, Linda Thomas-Greenfield, na rede social Twitter.

Bulgária e Polónia pedem a cidadãos que abandonem território russo

Ema Gil Pires | há 1 mês

Os governos da Bulgária e da Polónia estão a pedir a todos os cidadãos que ainda permanecem em território da federação russa para que abandonem o mesmo com urgência.

Numa declaração divulgada na terça-feira, o Ministério dos Negócios Estrangeiros da República da Bulgária fez um apelo aos cidadãos búlgaros para que se "abstenham de viajar para a Federação Russa", recomendando ainda que aqueles que ainda estiverem "na Federação Russa considerem a possibilidade de deixar o país o mais rapidamente possível, utilizando os meios de transporte atualmente disponíveis".

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Polónia fez, também, um comunicado semelhante, de acordo com a informação avançada pelo canal polaco TVP, aqui citada pelo The Guardian, informando que os voos com a Rússia tinham sido suspensos e encorajando aqueles que ainda lá permanecem a abandonar o território.

Bulgária e Polónia pedem a cidadãos que abandonem território russo

Saiba aqui quais os alertas emitidos pelas autoridades dos dois países.

Ema Gil Pires | 10:45 - 28/09/2022

Sabotagem aos gasodutos? Suécia diz que não constitui ataque ao país

Ema Gil Pires | há 1 mês

A ministra dos Negócios Estrangeiros da Suécia, Ann Linde, afirmou esta manhã, na televisão pública SVT, que a suspeita de sabotagem contra os gasodutos Nord Stream não constitui um ataque à Suécia, reporta a Reuters.

"Isto não é um ataque contra a Suécia porque não está no nosso território", disse a governante. "É um incidente internacional", acrescentou.

Ann Linde disse ainda que o secretário de Estado dos Estados Unidos, Anthony Blinken, tinha já oferecido apoio para descobrir o que tinha acontecido - e que tanto o secretário-geral da União Europeia, como o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, tinham sido informados.

Incidentes nos Nord Stream "não foram um ataque na Suécia", diz MNE

"Este não é um ataque contra a Suécia porque não está no nosso território", referiu a responsável.

Beatriz Cavaca | 10:45 - 28/09/2022

Giorgia Meloni garante a Kyiv apoio do novo governo italiano

Ema Gil Pires | há 1 mês

A líder do Irmãos de Itália (FdI), Giorgia Meloni, vencedora nas legislativas italianas no domingo, garantiu à Ucrânia que poderá contar com o total apoio do novo governo do país.

"Pode contar com o nosso apoio leal à causa da liberdade do povo ucraniano. Permaneça forte e mantenha a fé!", escreveu Meloni na rede social Twitter, numa mensagem dirigida ao Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky.

Maduro acusa EUA e Europa de "suicídio económico" para punir a Rússia

Ema Gil Pires | há 1 mês

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou hoje os Estados Unidos e a Europa de optarem pelo "suicídio económico" com o propósito de punir Moscovo pela invasão da Ucrânia.

"Na Europa anunciam uma recessão da economia, porque a Europa e os Estados Unidos optaram pelo suicídio económico, tentando matar a Rússia", disse o governante, durante um ato público transmitido pela televisão estatal venezuelana.

Saiba mais aqui.

Letónia decreta estado de emergência na fronteira com a Rússia

Ema Gil Pires | há 1 mês

O governo da Letónia decretou na terça-feira estado de emergência na região fronteiriça com a Rússia, em resposta à "mobilização parcial" anunciada pelo presidente russo, Vladimir Putin, que tem originado um movimento de pessoas para fora do país.

A medida permite às autoridades letãs concentrarem recursos adicionais para proteger a fronteira, caso mais pessoas tentem entrar no país báltico desde o lado russo, um movimento que foi registado nos últimos dias após o anúncio de Putin.

Saiba mais aqui.

Para recordar...

Ema Gil Pires | há 1 mês
  • As autoridades pró-russas nas quatro regiões ucranianas que realizaram "referendos" de anexação dos territórios à Rússia - Zaporíjia, Kherson, Lugansk e Donetsk - reclamaram vitória na terça-feira, apesar de, a nível internacional, terem vindo a surgir acusações de que tais processos terão sido fraudulentos. 
  • Por sua vez, o senado da Federação Russa vai debater, no dia 4 de outubro, a anexação de quatro territórios ucranianos controlados pelo Exército russo e que realizaram referendos sobre a integração na Rússia.
  • A Suécia indicou que detetou duas explosões submarinas, "muito provavelmente devido a detonações", perto dos locais onde foram detetadas fugas nos gasodutos que transportam gás russo para a Europa, anunciou na terça-feira um instituto sísmico sueco.
  • Antes disso, a Agência de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) tinha alertado o governo alemão, já há semanas, para possíveis ataques a gasodutos no Mar Báltico durante o verão. A notícia foi avançada pela revista alemã Der Spiegel.

Início de cobertura

Ema Gil Pires | há 1 mês

Bom dia. Retomamos aqui a nossa cobertura AO MINUTO dos principais acontecimentos sobre a guerra na Ucrânia. Pode recordar tudo o que aconteceu na terça-feira através da ligação abaixo:

AO MINUTO: Kyiv pede "mais apoio"; 'Sim' vence em todos os referendos

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

Notícias ao Minuto | 07:46 - 27/09/2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório