Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2022
Tempo
21º
MIN 16º MÁX 22º

UE avisa Reino Unido para atentar a decisões sobre cooperação científica

O embaixador da União Europeia (UE) no Reino Unido, João Vale de Almeida, avisou hoje o Reino Unido para evitar tomar decisões irreversíveis em termos da cooperação científica. 

UE avisa Reino Unido para atentar a decisões sobre cooperação científica
Notícias ao Minuto

13:28 - 22/09/22 por Lusa

Mundo Brexit

"A minha mensagem é que não deve ser feito nada que torne a associação ao programa Horizonte Europa impossível. Não façam nada que seja irreversível. E vamos fazer o que pudermos para que, assim que existam as condições políticas, o Horizonte Europa seja um dos principais benefícios", afirmou hoje durante um colóquio em Londres. 

Vale de Almeida falava na abertura de um colóquio organizado pelos institutos "UK in a Changing Europe" e "Economic and Social Research Council" intitulado "Bons vizinhos? O Reino Unido e a Europa".???????

O Governo britânico iniciou em agosto, na altura pela então ministra dos Negócios Estrangeiros, Liz Truss, uma ação por incumprimento contra a UE "para pôr fim aos atrasos persistentes" no acesso do Reino Unido aos programas de investigação científica da UE, incluindo o programa Horizonte Europa.

Londres pediu, no âmbito do Acordo de Comércio e Cooperação pós-Brexit, o estatuto de membro associado do Programa-Quadro de Investigação e Inovação Horizonte Europa, Copernicus (programa de satélites) e Euratom (investigação nuclear). 

Porém, a UE tem atrasado o processo devido às divergências sobre o Protocolo da Irlanda do Norte do Acordo de Saída do Reino Unido da UE, o que levantou queixas de universidades e investigadores que dependem do financiamento para projetos de colaboração com europeus. 

De acordo com o site Politico, realiza-se hoje em Bruxelas uma reunião entre representantes do Reino Unido e UE para resolver a situação. 

"A relação [entre a UE e o Reino Unido] é um universo complexo de diferentes elementos", explicou Vale de Almeida, "e é difícil dissociar uma coisa da outra, em particular da [falta de] confiança" que existe atualmente e Bruxelas relativamente a Londres. 

Em causa estão iniciativas legislativas britânicas para anular partes do Acordo do Brexit relativamente à Irlanda do Norte, que resultou no lançamento de várias ações por incumprimento.  

No caso de a associação aos programas europeus não forem desbloqueadas, o Executivo britânico preparou uma "alternativa ambiciosa" financiada pelo próprio orçamento.

Leia Também: Brexit. UE espera que Liz Truss abra "novo ciclo" nas relações

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório