Meteorologia

  • 01 OUTUBRO 2022
Tempo
25º
MIN 13º MÁX 27º

Família de Archie Battersbee quer "algo de bom após a tragédia"

"Esperamos que nenhuma família tenha de passar pelo que já passámos. É bárbaro", lamentaram os pais do menino de 12 anos.

Família de Archie Battersbee quer "algo de bom após a tragédia"
Notícias ao Minuto

18:57 - 07/08/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Archie Battersbee

A família de Archie Battersbee apelou a que seja feita uma 'revisão' após a morte do menino de 12 anos, no sábado pelas 12h15, para que "algo de bom após a tragédia" ocorra, explicando que enfrentou uma pressão "inacreditável" devido ao processo legal.

Como tal, apelaram a que seja feita uma "investigação e inquérito através dos canais apropriados sobre o que aconteceu" e lamentaram: "Esperamos que nenhuma família tenha de passar pelo que já passámos. É bárbaro".

"Queremos que algo de bom saia desta tragédia e da experiência horrenda que nos foi transmitida pelo sistema", afirmou a família numa declaração, divulgada através do Christian Legal Centre, que tem apoiado o caso, relata a Sky News.

"Nenhum pai ou família deve passar por isto novamente. Fomos forçados a travar uma batalha legal implacável pela confiança hospitalar enquanto enfrentávamos uma tragédia inimaginável", frisaram os pais.

Na declaração pode ler-se: "Fomos encurralados pelo sistema, despojados de todos os nossos direitos, e tivemos de lutar pelos verdadeiros interesses de Archie e pelo direito de viver com tudo o que está empilhado contra nós".

Alistair Chesser, médico-chefe do Barts Health NHS Trust, que dirige o hospital onde Archie morreu, disse que o pessoal prestava "cuidados de alta qualidade com uma compaixão extraordinária", acrescentando: "Este trágico caso não só afetou a família e os seus cuidadores, como tocou os corações de muitos em todo o país".

A criança, que estava em coma desde abril, morreu no Royal London Hospital após semanas de disputas legais que resultaram na interrupção do tratamento que sustentava a sua vida.

Archie foi mantido vivo através de várias intervenções médicas, incluindo ventilação e tratamentos medicamentosos. Os médicos que o trataram durante os últimos quatro meses declararam a sua morte cerebral, mas a família lutou para que o tratamento de suporte de vida continuasse, na esperança de que ele acabasse por recuperar. Contudo, o menino morreu após o seu tratamento ter sido retirado na sequência de uma decisão judicial.

Os pais tinham feito propostas ao Supremo Tribunal, Tribunal de Recurso e Tribunal Europeu dos Direitos do Homem para que fosse transferido, mas todas foram rejeitadas.

Na origem do coma de Archie Battersbee estará um desafio da rede social TikTok, um desafio conhecido como 'Blackout Challenge' ('Desafio do Apagão, traduzido literalmente do inglês), que consiste em desafiar outros jovens a suster a respiração, até a pessoa desmaiar. A tendência deste tipo de desafios acompanha outros que assolaram as redes nos últimos anos, como o 'Tide Pod Challenge' (no qual centenas de jovens sofreram lesões intestinais por trincarem pastilhas para máquinas de lavar louça) ou o mortífero 'Jogo da Baleia', que matou centenas de crianças em 2016.

Leia Também: Flores e ursos de peluche em homenagem a Archie Battersbee

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório