Meteorologia

  • 28 MAIO 2022
Tempo
25º
MIN 16º MÁX 27º

Mãe processa TikTok depois de jovem morrer a fazer o 'Blackout Challenge'

O desafio que se tornou viral na rede social consiste em suster a respiração até a pessoa desmaiar, mas a tentativa correu muito mal a uma adolescente norte-americana.

Mãe processa TikTok depois de jovem morrer a fazer o 'Blackout Challenge'
Notícias ao Minuto

16:55 - 13/05/22 por Notícias ao Minuto

Mundo TikTok

Uma mãe nos Estados Unidos avançou esta semana com um processo em tribunal contra a rede social TikTok e a empresa proprietária, a ByteDance, depois da sua filha de dez anos tentar realizar um vídeo de um desafio, no qual desmaiou e acabou por morrer em dezembro de 2021.

O desafio que Nylah Anderson, filha de Tawainna Anderson, tentou superar é o 'Blackout Challenge' ('Desafio do Apagão, traduzido literalmente do inglês), que consiste em desafiar outros jovens a suster a respiração, até a pessoa desmaiar. A tendência deste tipo de desafios acompanha outros que assolaram as redes nos últimos anos, como o 'Tide Pod Challenge' (no qual centenas de jovens sofreram lesões intestinais por trincarem pastilhas para máquinas de lavar louça) ou o mortífero 'Jogo da Baleia', que matou centenas de crianças em 2016.

Tawainna Anderson disse no processo, citado pela NBC News, que a filha desmaiou no dia 7 de dezembro, esteve vários dias nos cuidados intensivos, mas não conseguiu sobreviver aos danos provocados pela asfixia, cinco dias depois.

No documento em que apresenta a queixa, Anderson acusa a rede social de ser negligente e de ter um algoritmo e um design "defeituoso", ao expor crianças a desafios perigosos para obtenção de visualizações.

"O viral e mortífero 'Blackout Challenge' do TikTok foi pressionado à frente da Nylah na sua página, por causa do algoritmo do TikTok. Os defensores do algoritmo do TikTok determinaram que o letal 'Blackout Challenge' era adaptado e provavelmente do interesse da Nylah Anderson de 10 anos, e ela morreu por causa disso", acusa o processo.

Num comunicado, a rede social lamenta a morte e os transtornos que resultaram do desafio, e garantiu que continua "vigilante no compromisso sobre a segurança do utilizador". O TikTok acrescenta ainda que vai "remover imediatamente conteúdos relacionados se forem encontrados".

O desafio tem preocupado pais um pouco por todo o mundo, com várias crianças e adolescentes a terem de ser levados para o hospital depois de desmaiarem e caírem.

Nos Estados Unidos, além da morte de Nylah Anderson, o desafio também matou Joshua Haileyesus, de 12 anos. Joshua fez o desafio em abril de 2021 na casa de banho e acabou por desmaiar, caindo no chão e ficando em morte cerebral durante 19 dias.

Leia Também: Instagram quer que deixe de partilhar vídeos do TikTok no Reels

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório