Meteorologia

  • 03 OUTUBRO 2022
Tempo
19º
MIN 15º MÁX 27º

Enviado especial da ONU cancela viagem ao Saara Ocidental

O enviado da ONU para o Saara Ocidental, Staffan de Mistura, decidiu cancelar à última da hora a visita que planeava fazer ao território do Saara ocupado por Marrocos, anunciou hoje a organização.

Enviado especial da ONU cancela viagem ao Saara Ocidental
Notícias ao Minuto

23:41 - 04/07/22 por Lusa

Mundo ONU

De Mistura, que se encontra em Rabat para se reunir com as autoridades marroquinas, planeava inicialmente viajar dali para o território saaraui, que ainda não visitou desde que assumiu o cargo.

"Decidiu não prosseguir com uma visita ao Saara Ocidental durante esta viagem, mas espera fazê-lo durante as próximas visitas à região", explicou o porta-voz da ONU Stéphane Dujarric num breve comunicado, que não deu explicações sobre o motivo da alteração de planos.

As visitas dos enviados ao território saaraui costumam ter a "aprovação" de Rabat, que em algumas ocasiões chegou a vetar as viagens ou impôs certas condições à agenda dos enviados.

O último enviado que se reuniu abertamente com grupos saarauis pró-independência foi Christopher Ross em 2012, e mais tarde o governo marroquino proibiu-o de viajar para o Saara, entrando em conflito direto com Ross, a quem chegou mesmo a declarar "persona non grata".

A Frente Polisário culpou hoje o governo marroquino pelo cancelamento da visita de De Mistura e pediu ao Conselho de Segurança da ONU e ao secretário-geral da organização, António Guterres, para agirem perante o que consideram o "obstrução" de Rabat.

Em comunicado enviado à Agência Efe, a Polisário disse que Marrocos interrompeu a viagem do diplomata para o impedir de "ver em primeira mão a opressão a que são submetidos diariamente os civis saarauis e os ativistas dos direitos humanos sob a ocupação militar marroquina ilegal".

De Mistura, nomeado no ano passado como enviado pessoal do Secretário-Geral da ONU para o Saara Ocidental, fez a primeira viagem à região em janeiro passado, na qual visitou Rabat e os campos de refugiados saarauis na Argélia, bem como Argel e a capital da Mauritânia .

Nesta ocasião, não pretende deslocar-se a Tindouf (Argélia), sede do movimento de independência da Frente Polisário, nem a Argel, ponto regular nestas deslocações.

Segundo fontes diplomáticas, tanto a Polisário quanto as autoridades argelinas opuseram-se a receber De Mistura se este viajasse primeiro para Rabat, apesar ser tradicionalmente a ordem dos enviados das Nações Unidas nessas viagens.

O conflito está num momento de bloqueio total há um ano, já que Marrocos propõe um estatuto de autonomia com contornos imprecisos para o território e a Polisário exige que qualquer solução seja decidida em referendo com opção de independência.

Argel e Rabat romperam relações diplomáticas em agosto do ano passado, quando o governo argelino retirou o embaixador em Espanha em protesto contra a nova posição da Espanha de apoio ao plano marroquino de autonomia como a melhor solução para o conflito.

Leia Também: ONU. Ativista denuncia "violação flagrante" de direitos civis em Macau

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório