Meteorologia

  • 25 JUNHO 2022
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 23º

Terrorismo. São Tomé "satisfeito" com preocupação de países africanos

O Presidente de São Tomé e Príncipe disse hoje estar "bastante satisfeito" em saber que os países africanos estão preocupados com a tendência crescente do terrorismo e preparam medidas para colocar fim à alternância inconstitucional do poder no continente.

Terrorismo. São Tomé "satisfeito" com preocupação de países africanos

Carlos Vila Nova falava momentos antes de viajar para a Guiné Equatorial, onde vai participar numa cimeira extraordinária da União Africana (UA) na sexta-feira e sábado.

"Ultimamente, nos encontros que tenho tido fora de São Tomé tenho estado a dar um relevo e muita atenção a esse tema [sobre o terrorismo], contando com o apoio de todos os outros países que também integram a sub-região e fico bastante satisfeito ao saber que este é um tema hoje a ser discutido nesta cimeira para todos os países", referiu Carlos Vila Nova.

O Presidente são-tomense sublinhou que todos os países africanos estão "preocupados com a tendência crescente do terrorismo sob as diversas formas" e que "no decorrer desse encontro os países contribuirão, discutir-se-á o tema" e espera que haja "conclusões e as recomendações para que todos os países possam seguir".

Carlos Vila Nova realçou que São Tomé e Príncipe está "muito empenhado" no tema sobre o combate ao terrorismo, "porque através do terrorismo também se chega às alterações inconstitucionais" que é outro tema em discussão na cimeira que contará com presença de vários chefes de Estado.

O chefe de Estado assegurou que o tema vai ser discutido seriamente e com frontalidade, considerando que as alterações de regimes constitucionais por vias não democráticas é "facto lamentável, mas que tem tido uma certa propensão para ir acontecendo com alguma frequência em África".

Por isso, apontou, a cimeira é o momento para discutir e adotar algumas medidas "para que se ponha cobro a esse tipo de situações".

"Nós sabemos que grande parte dos países hoje no mundo optaram por escolher um regime democrático e em democracia a alternância do poder é saudável, é pacífica e todos estamos desejosos que assim seja, que não seja por alterações inconstitucionais, ou seja, tomadas pela força".

"É claro que nós defendemos a alternância pacífica em democracia e vamos continuar a defender, primando pela paz. Estaremos sempre contra as alterações inconstitucionais pela via da força", precisou o chefe de Estado são-tomense.

Carlos Vila Nova regressa a São Tomé e Príncipe no domingo.

Leia Também: TV de São Tomé e Príncipe em protesto contra atraso de subsídio

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório