Meteorologia

  • 30 JUNHO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 24º

Polícia continua 'caça' a homicida de triângulo amoroso. Há novos dados

Surgiram imagens da mulher, cujo paradeiro não era conhecido desde 13 de maio.

Polícia continua 'caça' a homicida de triângulo amoroso. Há novos dados
Notícias ao Minuto

08:39 - 26/05/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Texas

Kaitlin Marie Armstrong, uma instrutora de ioga de 34 anos que é procurada nos Estados Unidos pelo homicídio de Moriah Wilson, ciclista de 26 anos, terá fugido de Austin, no Texas, para Nova Iorque. 

A mulher foi apanhada pelas câmaras do aeroporto de LaGuardia, em Nova Iorque, no dia 14 de maio, poucos dias depois de assassinar a ciclista, a 11 de maio.

As autoridades partilharam as imagens com o público e continuam a operação para ‘caçar’ a suspeita.

Ao New York Post, Brandon Filla, do Serviço de Delegados dos EUA, indicou que a mulher “pode ter fundos para se continuar a esconder”, uma vez que tem um histórico de venda de casas.

“[A fuga de Armstrong] não foi algo abrupto, foi algo metódico, que foi cronometrado. Ela tinha um plano”, indicou.

Recorde-se que o caso ficou conhecido uma vez que Moriah Wilson era uma promissora ciclista. A história ganhou novos contornos depois de ser conhecido que o seu homicídio decorreu na sequência de um triângulo amoroso.

Em causa está o também ciclista Colin Strickland, de 35 anos, namorado da suspeita, com quem a vítima também tinha tido um envolvimento durante uma alegada pausa na relação de Strickland com a instrutora de ioga.

A jovem ciclista, também conhecida por Mo, foi encontrada numa poça de sangue, na casa de banho, após ter sido baleada múltiplas vezes. O crime ocorreu depois de ter ido nadar numa piscina pública com Colin Strickland, que a terá deixado na casa de uma amiga onde estava hospedada. 

O facto de ser sido filmado um carro semelhante ao de Kaitlin Marie Armstrong junto à casa do crime uma hora antes de o corpo ter sido encontrado aumentou as suspeitas sobre si, que se adensaram após ter sido encontrada uma pistola de calibre 9 mm na casa do casal.

A instrutora de ioga foi detida, mas mais tarde acabou por ser libertada após o mandado de captura ser considerado inválido. Após deixar as instalações, deixaram também de haver informações sobre o seu paradeiro.

Leia Também: Triângulo amoroso acaba em morte chocante de promissora ciclista

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório