Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
32º
MIN 18º MÁX 37º

França apoia Moldávia e Geórgia contra eventual desestabilização

O Presidente francês, Emmanuel Macron, manifestou o seu apoio à Moldávia e Geórgia contra eventuais tentativas de desestabilização destes países, durante conversas com os homólogos moldavo e georgiano.

França apoia Moldávia e Geórgia contra eventual desestabilização
Notícias ao Minuto

13:47 - 26/02/22 por Lusa

Mundo Ucrânia

Macron conversou hoje separadamente com os presidentes da Moldávia, Maia Sandu, e da Geórgia, Salome Zourabichvli, com quem discutiu a invasão russa à Ucrânia, tendo convidado a homóloga georgiana a visitar Paris no início da próxima semana.

Citando uma fonte do palácio do Eliseu, a agência Efe adianta que o Presidente francês discutiu com os dois homólogos "a evolução da situação na Ucrânia e as respostas da comunidade internacional à agressão russa".

Nas conversas, Macron reafirmou a sua determinação em "apoiar" os "parceiros da vizinhança oriental da União Europeia contra qualquer tentativa de tensão ou desestabilização".

"Estaremos ao lado da Moldávia e da Geórgia para defender a sua soberania e segurança", adiantou a mesma fonte presidencial francesa.

Tanto a Moldávia como a Geórgia têm tropas russas no seu território, a primeira na região separatista da Transnístria, e a segunda nas regiões separatistas da Ossétia do Sul e Abecásia.

Em agosto de 2008, as tropas georgianas atacaram Tskhinvali, capital da Ossétia do Sul, mas a intervenção de forças russas obrigou à retirada dos georgianos, num conflito de cinco dias que causou mais 600 mortos.

Duas semanas depois, a Rússia reconheceu a independência da Ossétia do Sul e Abecásia, e desde então já pediram a integração na Federação Russa, algo não aceite pelo Kremlin.

A Geórgia continua a reivindicar a sua soberania sobre os territórios e a comunidade internacional sem os reconhecer.

Leia Também: Ucrânia. Turquia apela à Rússia para pôr fim à operação militar

Recomendados para si

;
Campo obrigatório